Obama anuncia plano para banda larga ficar mais rápida nos EUA

'Todos sabem o que é não ter uma conexão boa de internet. É realmente insuportável', disse o presidente

O presidente americano Barack Obama anunciou um plano para aumentar a velocidade da banda larga nos Estados Unidos, além de reduzir os custos da internet no país.

A Casa Branca irá pedir que o órgão regulador das telecomunicações nos Estados Unidos (FCC) acabe com as restrições existentes contra melhorias nos serviços de internet no país.

O presidente americano também anunciou um programa de incentivos a pequenas operadoras de telefonia do interior do país, para que elas ofereçam planos subsidiados de banda larga em regiões remotas dos Estados Unidos.

Obama citou a cidade de Cedar Falls, Iowa, como um exemplo da desigualdade no serviço de banda larga entre as cidades americanas, quando comparadas com outras cidades do planeta.

Após a prefeitura aprovar um projeto de modernização da estrutura de internet local, a pequena cidade de 40 mil habitantes possui atualmente velocidade de conexão semelhante a Seul (Coreia do Sul), Hong Kong, Tóquio (Japão) e Paris (França), que possuem as melhores marcas do mundo.

Enquanto isso, grandes cidades americanas como Los Angeles, Nova York, Washington e São Francisco ainda possuem baixas velocidades de conexão, em comparação.

Segundo o presidente americano, uma conexão de internet mais lenta é prejudicial para a economia do país, atrapalhando a competitividade com o resto do mundo.

Mas Obama também fez queixas comuns a qualquer pessoa que sofre com a conexão lenta: "Todo mundo sabe o que é não ter uma boa conexão de internet. Tudo fica carregando, você tenta baixar um vídeo e aquele circulo fica rodando e rodando. É realmente insuportável", afirma no vídeo em anuncia suas propostas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.