O TikTok quer aposentar o Spotify; app de vídeo curtos pode ganhar função de streaming de música

A ByteDance, que controla o serviço, entrou como o pedido para registrar a marca 'TikTok Music', nos EUA
A expansão do TikTok: não só o Spotify pode ser afetado pela nova investida da ByteDance, mas também a Apple (LightRocket/Getty Images)
A expansão do TikTok: não só o Spotify pode ser afetado pela nova investida da ByteDance, mas também a Apple (LightRocket/Getty Images)
A
André Lopes

Publicado em 01/08/2022 às 12:16.

Última atualização em 02/08/2022 às 09:13.

O TikTok não tem pretensões de se limitar apenas aos vídeos curtos de humor e dancinhas. É o que indica um recente movimento da controladora ByteDance que, segundo o Insider, registrou em maio a marca "TikTok Music", nos Estados Unidos, sinalizando que seu app deve se tornar um player para as as músicas que tanto fazem sucesso na plataforma.

E, justamente pelo fato de hoje o TikTok ser a plataforma dos grandes hits, a guinada à seara do Spotify e Apple Music não surpreende e confirma que a trajetória da rede social é intrinsicamente ligada à indústria fonográfica.

Além disso, a ByteDance vem acumulando experiência no mundo do streaming desde 2020, quando lançou o app de streaming música Resso, no Brasil, Índia e Indonésia.

Funcionando como uma prévia do atual movimento do TikTok, o Resso surgiu primeiramente para auxiliar os usuários na escolha das trilhas sonoras para compor vídeos que são publicados em redes sociais. No entanto, ele já possui alguns dos mesmos recursos descritos no registro da marca “TikTok Music”, como a capacidade de criar listas de reprodução, compartilhar músicas nas mídias sociais e interagir com a comunidade do aplicativo.

O diferencial agora é que, ao expandir a marca TikTok, a ByteDance tem a chance de trazer usuários das duas bases que criou, algo similar ao que acontece no Brasil, onde a plataforma redireciona os usuários do TikTok ao Resso para que eles possam ouvir a versão completa de uma música de seu interesse, um movimento que ajuda a manter os usuários dentro do ecossistema ByteDance.

Talvez ainda leve um tempo para o público experimentar ao TikTok Music, mas a nova marca deve movimentar os concorrente na busca por mudanças. Ainda mais ao se levar em conta que, com o Resso, a ByteDance acumulou mais de 40 milhões de usuários mensais na Índia, Brasil e Indonésia, em novembro de 2021.

Números bastante grandes, mas que provavelmente crescerão. No início deste ano, um relatório do Insider revelou que os usuários ativos mensais da Resso aumentaram em 304% entre janeiro de 2021 e janeiro de 2022 apenas na Índia, em oposição ao crescimento de 38% do Spotify no país durante o mesmo período de tempo.