Novo recurso do Tinder dará mais poder de escolha às mulheres

Aplicativo busca reduzir o mau comportamento dos usuários

São Paulo – Por padrão, o aplicativo de encontros Tinder permite que as duas pessoas envolvidas em uma combinação possam começar uma conversa. Em breve, o app vai oferecer um novo recurso: as mulheres poderão selecionar com qual pessoa desejam iniciar uma conversa, mesmo depois que a combinação aconteceu.

"Muitas vezes, as mulheres não querem a pressão de começar uma conversa, mas, se elas quiserem, isso é ótimo. Dar escolha às pessoas em vez de dizer como elas devem agir faz uma grande diferença", disse Mandy Ginsberg, CEO do Match Group, de acordo com o site MarketWatch.

A novidade é parecida com o principal recurso do aplicativo rival chamado Bumble. De acordo com o Techcrunch, o Match Group tentou comprar o app, avaliado em mais de 1 bilhão de dólares.

Ginsberg informou que o recurso surgiu a partir de pedidos da sua comunidade. O Tinder busca reduzir comunicação inapropriada entre os usuários.

Apesar do anúncio feito hoje, dia dos namorados (Valentine's Day) em diversos países, ainda não há uma data oficial para a estreia do novo recurso no aplicativo.

Com mais de 3 milhões de assinantes, o Tinder é o principal aplicativo do Match Group. Ele representou cerca de 30% da receita da empresa em 2017.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.