Tecnologia

LinkedIn cresce 25% em base de usuários no Brasil

A rede social para profissionais LinkedIn teve aumento de 25% em sua base de usuários no Brasil entre o final do primeiro trimestre de 2015 e maio de 2016


	LinkedIn: o LinkedIn encerrou 2015 com um total de 23 milhões de usuários brasileiros
 (Flickr/Creative Commons/Nan Palmero)

LinkedIn: o LinkedIn encerrou 2015 com um total de 23 milhões de usuários brasileiros (Flickr/Creative Commons/Nan Palmero)

DR

Da Redação

Publicado em 5 de maio de 2016 às 18h01.

São Paulo - A rede social para profissionais LinkedIn registrou aumento de 25 por cento em sua base de usuários no Brasil entre o final do primeiro trimestre de 2015 e maio de 2016, somando 25 milhões, em meio ao cenário de crise econômica e altos índices de desemprego que atingem o país.

Presente no Brasil desde 2011, quando abriu um escritório em São Paulo, mas com site em português desde 2010, o LinkedIn encerrou 2015 com um total de 23 milhões de usuários brasileiros, disse a empresa nesta quinta-feira, quando completa 13 anos de operações no mundo.

Atualmente, o Brasil é o terceiro maior mercado da rede social, logo atrás dos Estados Unidos, que tem 128 milhões de usuários, e Índia, com 35 milhões.

O Brasil encerrou o primeiro trimestre com taxa de desemprego de 10,9 por cento, contra 9,0 por cento no quarto trimestre, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua divulgada nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, a taxa renovou mais uma vez a máxima da série histórica iniciada em 2012.

No primeiro trimestre, a LinkedIn divulgou crescimento de 35 por cento em sua receita global, para 860,7 milhões de dólares. A empresa não divulga dados de faturamento por país.

Acompanhe tudo sobre:EmpregosEmpresasEmpresas de internetempresas-de-tecnologiaInternetLinkedInRedes sociais

Mais de Tecnologia

Alphabet registra lucro líquido de US$ 23,6 bilhões no segundo trimestre de 2024

Banco do Brasil se torna primeiro emissor Visa para pagamentos por aproximação nos relógios Garmin

CEO da CrowdStrike é convidado a depor no Senado dos EUA sobre falha que afetou PCs Windows

Starlink quer adicionar 7,5 mil novos satélites na rede acessada pelo Brasil

Mais na Exame