Tecnologia
Acompanhe:

iPhone perde apelo com o público jovem, diz Fast Company

Levantamento da Networked Insights aponta que principal público alvo da companhia deseja cada vez menos o "novo" smartphone da Apple


	O ritmo da venda de iPhones também perdeu a força. No segundo trimestre fiscal de 2012 a marca vendeu 84% mais que no ano anterior. O avanço nas vendas no mesmo período de 2013 foi de tímidos 5%.
 (Justin Sullivan/Getty Images)

O ritmo da venda de iPhones também perdeu a força. No segundo trimestre fiscal de 2012 a marca vendeu 84% mais que no ano anterior. O avanço nas vendas no mesmo período de 2013 foi de tímidos 5%. (Justin Sullivan/Getty Images)

B
Bárbara Ladeia

3 de junho de 2013, 13h14

São Paulo – Com a morte de Steve Jobs, muitos se perguntaram se a Apple manteria o ritmo de inovação e a capacidade de encantar seus consumidores, sempre fiéis a marca. O que era apenas um receio, parece estar se tornando realidade, pelo menos no que tange o marketing de seus produtos.

A Apple pode ter falhado na estratégia para divulgação do Iphone 5  – e com isso, pode estar perdendo o contato com seu principal público, os jovens adultos e adolescentes. Este é o resultado de um levantamento recente produzido pela Networked Insights, empresa de gestão de big data, publicado pela Fast Company nesta segunda-feira.

Não são nada animadores os resultados encontrados a partir do monitoramento das menções em redes sociais que abordavam a tema iPhone e a intenção de compra do iPhone 5. Tanto os mais jovens quanto o público mais maduro têm demonstrado menos interesse no último smartphone da Apple.

Adolescentes, jovens e adultos

Entre jovens adultos e adolescentes, a queda no interesse foi brutal. As intenções de compra monitoradas em redes sociais - com termos como “eu quero”, “vou comprar”, “estou decidido a comprar”, “comprei”, entre outros, caiu mais de 80%.

Entre os chamados “baby boomers” (nascidos entre as décadas de 40 e cinquenta), as menções ao iPhone vem caindo desde setembro do ano passado. A desaceleração, no entanto, é maior no caso da Geração X (nascidos entre a década de 60 e o meio da década de 80), grupo em que as menções ao smartphone da Apple caíram pela metade.

Frustração

Na última apresentação de resultados da companhia, Tim Cook assumiu ter frustrado uma parte de seu público. Os lucros da empresa caíram 18% no segundo trimestre fiscal da companhia. 

O ritmo da venda de iPhones também perdeu a força. No segundo trimestre fiscal de 2012 a marca vendeu 84% mais que no ano anterior. O avanço nas vendas no mesmo período de 2013 foi de tímidos 5%.

Segundo a CNN Money, os clientes têm preferido versões mais antigas do smartphone, bem como o iPad Mini. Ambos os dispositivos oferecem menor margem de lucro para a empresa.