Falha no WhatsApp permitiu invasão a contas por chamada de vídeo

A vulnerabilidade afetou os apps do WhatsApp em smartphones Apple e Android e corrigida pelo Facebook recentemente

LONDRES (Reuters) - Uma falha no WhatsApp, serviço de mensagens que pertence ao Facebook, permitiu que hackers assumissem os aplicativos de usuários quando eles atendessem a uma chamada de vídeo, informaram os websites de tecnologia ZDnet e The Register nesta quarta-feira.

A vulnerabilidade, que afetou os aplicativos do WhatsApp em smartphones Apple e Android, foi descoberta no fim de agosto e corrigida pelo Facebook no início de outubro, de acordo com nota técnica publicada online.

O Facebook não respondeu imediatamente a pedidos por comentários. Não está claro se a falha foi usada alguma vez em qualquer ataque antes de ser corrigida.

"Isso é uma grande coisa", disse no Twitter Travis Ormandy, um pesquisador do Google Project Zero que descobriu a falha. "Apenas responder a uma chamada de um ataque poderia comprometer completamente o WhatsApp."

O Facebook sofreu com uma série de problemas relacionados à segurança no ano passado. A empresa divulgou na semana passada sua maior falha de segurança que afetou quase 50 milhões de contas.

(Por Jack Stubbs e Douglas Busvine)

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.