Tecnologia

Facebook está criando uma tecnologia para fazer com que você leia menos

Inteligência artificial vai ler e resumir os textos para o internauta em bullet points e poderá responder a perguntas por comandos de voz

Facebook: empresa pretende lançar uma ferramenta chamada TLDR (Chesnot/Getty Images)

Facebook: empresa pretende lançar uma ferramenta chamada TLDR (Chesnot/Getty Images)

RL

Rodrigo Loureiro

Publicado em 16 de dezembro de 2020 às 16h21.

O Facebook está desenvolvendo uma ferramenta que fará com que as pessoas passem menos tempo lendo notícias e artigos publicados na internet. Conforme reportado pelo BuzzFeed, a ideia é que a tecnologia faça um resumo do conteúdo, permitindo uma leitura mais rápida e focada nos pontos cruciais do texto.

A ferramenta ainda está em fase de desenvolvimento, mas já ganhou um nome: TLDR, sigla para a expressão “too long, didn’t read” (“muito grande, nem li”, em tradução livre), comumente utilizada na internet – principalmente em comentários de notícias e artigos com linhas e mais linhas de texto. Ainda não há previsão de quando o TLDR estará disponível.

A TLDR vai funcionar como um assistente munido de inteligência artificial que irá ler, interpretar e resumir o conteúdo para o internauta automaticamente. O resultado será exposto em uma linha de bullet points. Para exemplificar como isso vai funcionar, criamos um exemplo com o conteúdo desta matéria ao fim do texto.

De acordo com Mike Schroepfer, chefe de tecnologia do Facebook, a ferramenta também vai possibilitar a leitura de notícias por voz, tornando-a mais acessível e prática. O BuzzFeed também informou que os usuários da rede social ainda poderão usar comandos de voz para fazer perguntas relacionadas ao conteúdo. Se a resposta estiver presente no texto, ela será informada.

Este é um esforço curioso do Facebook no setor de jornalismo, principalmente porque a companhia vem enfrentando polêmicas com órgãos reguladores pela exposição do conteúdo nas redes. Na Austrália, o governo local entende que a companhia deveria ressarcir empresas de notícias pelo conteúdo compartilhado em sua plataforma.

Exemplo de como poderia ficar esta notícia após o TLDR:

  • Facebook vai lançar ferramenta para resumir textos de notícias e artigos;
  • Conteúdo será transformado em bullet points e poderá ser lido em voz alta;
  • Usuários poderão fazer perguntas relacionadas ao texto ao assistente virtual;
  • Não há previsão de quando a ferramenta estará disponível;
  • Nos últimos anos, o Facebook enfrentou polêmicas com empresas de notícias;
Acompanhe tudo sobre:FacebookInteligência artificialJornaisRevistas

Mais de Tecnologia

81% da Geração Z no Brasil deixa de usar apps por preocupações com privacidade, diz pesquisa

O que é a Wiz, empresa que pode ser comprada por R$ 124 bilhões pelo Google

Musk prevê Neuralink dando 'superpoderes de ciborgues' a humanos

Amazon Prime Day 2024: megapromoção oferece descontos de até 50%

Mais na Exame