Conheça a bermuda para surfistas que tem tecnologia da NASA

Batizada de Blade 4, nova bermuda da Oakley conta com técnica de costura por fusão molecular desenvolvida em parceria com a agência espacial americana

São Paulo – A tecnologia é o principal atributo de uma nova bermuda lançada pela Oakley, fabricante de produtos de surfe. Batizada de Blade 4, a peça de 399 reais conta com recursos desenvolvidos pela empresa em parceria com a NASA.

Em entrevista exclusiva para EXAME.com, o diretor de marketing da marca Roger Ahlgrimm explicou como moda e tecnologia se integram na nova peça.

EXAME.com – Como é a Blade 4?

Roger Ahlgrimm – A Blade 4.0 é a primeira bermuda do mercado com short de compressão. Isso faz com que ela comprima os músculos de quem usa – o que, após o uso, reduz dor e fadiga e acelera a recuperação. Fizemos estudos para saber quais músculos são os mais exigidos e, por isso, precisam ser mais comprimidos.

EXAME.com – Que parte da peça foi pensada em parceria com a NASA?

Roger Ahlgrimm – Trata-se do Hydrofree 2.0, um tratamento para que o tecido passe a repelir ións d’água. Isso faz com que a peça demore mais a ficar molhada.

EXAME.com – É a primeira parceria da empresa com a NASA?

Roger Ahlgrimm – Não. Em 1983, desenvolvemos em parceria com a NASA o Plutonite. Usado em óculos de sol, este material reflete os raios ultravioletas e foi pensado para ser mais resistente – para que pudesse ser usado por atletas durante práticas esportivas.

EXAME.com – Que outras tecnologias foram empregadas na criação da Blade 4?

Roger Ahlgrimm – Várias. A bermuda conta com Hydrofuse, que consiste numa técnica de costura por fusão de moléculas. Isso torna a bermuda mais leve e confortável, por não contar com as linhas deixadas pela costura tradicional – que são incômodas para quem usa a peça.Além disso, a malha da Blade 4 é encaixada em forma de jogo da velha – o que permite uma elasticidade de até 120% e reduz a chance de rasgos.

EXAME.com – Em que situação pode valer a pena ter uma bermuda deste tipo?

Roger Ahlgrimm – Às vezes, surfistas chegam a passar quatro horas por dia dentro da água em viagens que podem durar até uma semana. Em condições normais, eles estariam muito cansados já no terceiro dia e tecnologias como o short de compressão evitam isso. Além disso, ter uma bermuda que seca em quatro minutos pode ser interessante para qualquer pessoa que esteja num local de praia, um sítio.

(texto atualizado em 10/06 às 12h45)

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.