• AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
  • AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
Abra sua conta no BTG

Apple deve encerrar parceria para o uso de processadores da Intel

Com o fim do acordo, próxima geração de MacBooks e iMacs deve contar com os chips de processamento produzidos pela própria Apple
Apple: empresa prepara novos chips para seus computadores (Getty Images/MacFormat Magazine / Colaborador)
Apple: empresa prepara novos chips para seus computadores (Getty Images/MacFormat Magazine / Colaborador)
Por Rodrigo LoureiroPublicado em 09/06/2020 16:19 | Última atualização em 09/06/2020 16:37Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Depois de anos de rumores, a Apple pode finalmente anunciar o fim de uma parceria com a Intel para o fornecimento de chips de processamento para os computadores da empresa da maçã. Fontes ouvidas pela Bloomberg afirmam que o anúncio será feito já no próximo dia 22, durante a edição 2020 do WWDC, evento anual da empresa voltado para desenvolvedores.

O plano é substituir os processadores da Intel pelos próprios chips da maçã, utilizados já em iPhones e iPads. A expectativa é que os computadores fabricados pela gigante de Cupertino em 2021 já contem com as novas peças.

A notícia da expectativa de um ponto final na parceria entre as duas companhias gerou impactos no mercado. Até o momento desta publicação, as ações da Apple tinham subido mais de 3,5% no pregão desta terça-feira, 9, enquanto a Intel operava com baixa de pouco mais de 1%.

Do ponto de vista técnico, a Apple vai passar a utilizar a tecnologia da empresa Arm, conhecida parceria da companhia da maçã e que faz parte do conglomerado japonês SoftBank. A arquitetura utilizada nos chips é diferente da desenvolvida por engenheiros da Intel. Por isso, os desenvolvedores de aplicativos precisarão fazer mudanças na programação dos softwares.

Conforme reportado pela Bloomberg, a Apple trabalha em três projetos diferentes de processadores Mac e que utilizam aspectos avançados de machine learning e inteligência artificial. Sabe-se que um dos chipsets utiliza um processador A14, semelhante ao que deverá ser utilizado na produção dos próximos iPhones.

 

Há a expectativa de que os novos componentes revertam uma queda nas vendas dos computadores da empresa. Nos três primeiros meses de 2020, a companhia obteve 5,35 bilhões de dólares em receita com a venda de computadores, queda de quase 3% em relação ao mesmo trimestre do ano passado.

A crise do novo coronavírus pode ser apontada como uma das vilãs neste caso. Porém, os problemas causados pela covid-19 não podem ser utilizados para explicar os motivos pelos quais a companhia registrou queda no faturamento do setor também em trimestres anteriores, quando a pandemia ainda não havia ganhado força.

Já dados da consultoria americana IDC apontam que o número de computadores vendidos pela Apple caiu de 3,9 milhões nos primeiros meses de 2019 para 3 milhões no mesmo período deste ano. A queda supera o percentual de 20%. Para efeito de comparação, rivais como HP, Acer e Lenovo tiveram quedas menores, de 14%, 10% e 4% respectivamente.

A crise do setor fez com que o número total de computadores vendidos ao redor do mundo sofresse queda de 9,8% no trimestre, com 53,2 milhões de unidades enviadas às lojas pelas fabricantes. A consultoria Gartner, por sua vez, apresenta resultados ainda piores: 51,6 milhões de embarques e queda de 12,3% no trimestre.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que a Apple tenta trocar de fornecedora. Desde que foram lançados, há 36 anos, os computadores da maçã já tiveram chipsets produzidos por empresas como Motorola e IBM.

Veja Também

Apple testa iPhone com carregador USB para atender lei da UE
Tecnologia
Há uma semana • 3 min de leitura

Apple testa iPhone com carregador USB para atender lei da UE

Bitcoin e Apple: qual a rentabilidade de dois dos maiores ativos do mundo?
Future of Money
Há uma semana • 6 min de leitura

Bitcoin e Apple: qual a rentabilidade de dois dos maiores ativos do mundo?

Queda da Apple do pico de janeiro supera 20% com liquidação tech
Mercados
Há uma semana • 3 min de leitura

Queda da Apple do pico de janeiro supera 20% com liquidação tech

Roubo de celular: veja 5 dicas para proteger informações financeiras
Minhas Finanças
Há uma semana • 3 min de leitura

Roubo de celular: veja 5 dicas para proteger informações financeiras

Apple aposenta seu emblemático iPod
Tecnologia
Há uma semana • 2 min de leitura

Apple aposenta seu emblemático iPod

Conheça as ações e os ETFs americanos favoritos dos brasileiros
Onde Investir
Há uma semana • 3 min de leitura

Conheça as ações e os ETFs americanos favoritos dos brasileiros