• AALR3 R$ 20,06 1.88
  • AAPL34 R$ 70,18 -4.39
  • ABCB4 R$ 16,60 -1.95
  • ABEV3 R$ 14,20 -3.60
  • AERI3 R$ 3,78 -2.83
  • AESB3 R$ 10,66 -1.39
  • AGRO3 R$ 30,75 -2.81
  • ALPA4 R$ 20,98 -2.37
  • ALSO3 R$ 19,47 -3.23
  • ALUP11 R$ 26,41 0.19
  • AMAR3 R$ 2,38 -2.46
  • AMBP3 R$ 30,90 1.95
  • AMER3 R$ 22,96 -0.26
  • AMZO34 R$ 67,68 -6.44
  • ANIM3 R$ 5,52 -3.33
  • ARZZ3 R$ 82,09 -0.82
  • ASAI3 R$ 15,48 -2.21
  • AZUL4 R$ 21,30 -4.01
  • B3SA3 R$ 11,54 -3.03
  • BBAS3 R$ 35,85 -1.59
  • AALR3 R$ 20,06 1.88
  • AAPL34 R$ 70,18 -4.39
  • ABCB4 R$ 16,60 -1.95
  • ABEV3 R$ 14,20 -3.60
  • AERI3 R$ 3,78 -2.83
  • AESB3 R$ 10,66 -1.39
  • AGRO3 R$ 30,75 -2.81
  • ALPA4 R$ 20,98 -2.37
  • ALSO3 R$ 19,47 -3.23
  • ALUP11 R$ 26,41 0.19
  • AMAR3 R$ 2,38 -2.46
  • AMBP3 R$ 30,90 1.95
  • AMER3 R$ 22,96 -0.26
  • AMZO34 R$ 67,68 -6.44
  • ANIM3 R$ 5,52 -3.33
  • ARZZ3 R$ 82,09 -0.82
  • ASAI3 R$ 15,48 -2.21
  • AZUL4 R$ 21,30 -4.01
  • B3SA3 R$ 11,54 -3.03
  • BBAS3 R$ 35,85 -1.59
Abra sua conta no BTG

A cada segundo, 14 pessoas começam a usar uma rede social pela 1ª vez

Mais de 450 milhões de pessoas começaram a usar redes sociais nos últimos 12 meses; Instagram ainda é o campeão de novos usuários
Dispositivos móveis ainda são campeões de uso: apenas 1 em cada 5 pessoas usa redes sociais pelo PC (Getty Images/FG Trade)
Dispositivos móveis ainda são campeões de uso: apenas 1 em cada 5 pessoas usa redes sociais pelo PC (Getty Images/FG Trade)
Por Karina SouzaPublicado em 19/11/2020 16:30 | Última atualização em 19/11/2020 16:30Tempo de Leitura: 4 min de leitura

A ideia de que as redes sociais seriam “apenas uma fase” ou “coisa de jovem” nunca esteve tão errada. De acordo com um relatório da WeAreSocial em parceria com a Hootsuite, 4,14 bilhões de pessoas atualmente estão conectadas às redes sociais – ou seja, mais da metade da população mundial (53%) está presente nessas plataformas digitais. O número merece destaque, dado que, há apenas três meses, a quantidade de pessoas presentes nessas plataformas era de 50% da população global.

Uma análise produzida pela Kepios, consultoria de marketing global, mostra que mais de 450 milhões de pessoas começaram a usar redes sociais no último ano. Comparado com os doze meses anteriores, isso significa um crescimento de mais de 12%. Em termos ainda mais práticos: a cada segundo, mais de 14 pessoas se tornaram usuárias de redes sociais no último ano.

A pandemia, é claro, tem seu papel nisso. Mais de 180 milhões de pessoas usaram alguma rede social entre julho e setembro, aumento de 2 milhões de usuários por dia em relação ao trimestre anterior. O número representa, ainda, o dobro do registrado em janeiro de 2020 – e é o maior crescimento apontado pelo relatório desde que começou a ser produzido, em 2011.

Mesmo com mais tempo em casa, as pessoas não desgrudam do celular: 99% dos usuários têm acesso a essas plataformas por meio de smartphones e tablets, enquanto 1 em cada 5 usa o computador ou laptop para checar as redes.

Inteligência artificial se torna crucial na luta para moderar o Facebook

Pesquisa mostra melhor dia e horário para publicar no Instagram Stories

Como cada rede se beneficiou disso?

De acordo com os dados apurados, o Instagram é o campeão em crescimento. A plataforma adicionou 76 milhões de usuários à sua base nos últimos três meses, atingindo o total de 1,16 bilhão de contas no início de outubro.

Uma análise mais longa mostra que a rede está em crescimento contínuo: na comparação com o mesmo trimestre do ano passado, há um crescimento de mais de 7% na base de usuários e, em relação ao segundo trimestre deste ano, o incremento é de 11%.

redes sociais app facebook instagram

Em ritmo menor, o Facebook também cresceu: 45 milhões de novos usuários ingressaram no entre julho e setembro. O crescimento é bem mais discreto do que a sua "irmã mais nova", mas, ainda assim, a base de audiência da plataforma ainda é um ativo bastante importante: 2,14 bilhões de usuários.

O Snapchat também cresceu no período. A plataforma recebeu 36 milhões de novos usuários no trimestre encerrado em setembro, totalizando uma base de 433 milhões de usuários.

Novamente, os números têm de ser olhados com cuidado: apesar do crescimento discreto em relação às companhias de Zuckerberg, o número é 20% maior do que o registrado pela companhia no mesmo período do ano passado - justificado, em parte, pela adesão do público indiano, que teve o TikTok barrado em território nacional.

Twitter diz que posts marcados reduziram desinformação em eleição nos EUA

PlayStation 5 é lançado no Brasil e dúvida não quer calar: vai esgotar?

Por outro lado, o Twitter enfrenta um cenário mais delicado. A companhia registrou 27 milhões de novos usuários no período, mas sua trajetória é de queda: isso não é nem a metade da quantidade de usuários que a plataforma perdeu no trimestre anterior – 61 milhões de contas.

O TikTok, visto por muitos como uma aposta para o público jovem, enfrentou barreiras significativas durante o período, mas ainda assim, conseguiu bons resultados. Mesmo com a incerteza nos Estados Unidos e a proibição na Índia, a plataforma trouxe 80 milhões de novos usuários entre julho e setembro. Estimativas indicam que a companhia pode ter, atualmente, 700 milhões de usuários.

Ainda falando das redes chinesas, a Tencent registrou um crescimento trimestral de apenas 0,3% em WeChat e Weixin em seu último anúncio – com o ritmo menor de crescimento, comparado às companhias norte-americanas, é possível afirmar que o Instagram cresce cerca de 20 vezes mais rápido do que a principal plataforma local.