Contas de luz em São Paulo terão reajuste de 4,23%

Reajustes valem para a Enel São Paulo, que atende a 7 milhões unidades consumidoras na capital e 23 municípios da Região Metropolitana

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou um reajuste médio de 4,23% nas tarifas da Enel São Paulo, antiga Eletropaulo. Para consumidores conectados à alta tensão, o aumento será de 6%, e para a baixa tensão, a alta será de 3,58%.

As novas tarifas vigoram a partir de sábado, 4 de julho.

A Enel São Paulo atende a 7 milhões unidades consumidoras na capital paulista e 23 municípios da Região Metropolitana de São Paulo.

O reajuste tarifário da Enel São Paulo foi reduzido em razão da adesão da concessionária à operação de socorro ao setor elétrico conhecida como conta-covid.

A relatora, diretora Elisa Bastos Silva, destacou que, caso não houvesse essa ajuda, o aumento médio nas tarifas da empresa seria de 12,22%. “Com isso conseguimos aliviar grande parte do reajuste para os consumidores”, afirmou.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.