• AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
  • AALR3 R$ 20,20 -0.49
  • AAPL34 R$ 66,78 -0.79
  • ABCB4 R$ 16,69 -3.75
  • ABEV3 R$ 13,98 -1.13
  • AERI3 R$ 3,67 -0.81
  • AESB3 R$ 10,70 0.00
  • AGRO3 R$ 30,74 -0.32
  • ALPA4 R$ 20,46 -1.35
  • ALSO3 R$ 18,92 -0.94
  • ALUP11 R$ 26,83 0.86
  • AMAR3 R$ 2,41 -1.23
  • AMBP3 R$ 29,84 -2.29
  • AMER3 R$ 23,45 1.56
  • AMZO34 R$ 66,86 -0.09
  • ANIM3 R$ 5,36 -2.72
  • ARZZ3 R$ 81,01 -0.23
  • ASAI3 R$ 15,95 3.24
  • AZUL4 R$ 20,93 -1.46
  • B3SA3 R$ 12,13 2.71
  • BBAS3 R$ 37,15 4.06
Abra sua conta no BTG

A nova aposta das gestoras para os pequenos investidores

O financial deepening abre espaço para que mais pessoas acessem ativos alternativos, até então restrito a investidores profissionais e qualificados
Fundos de private equity, hoje restritos a investidores profissionais ou no máximo qualificados, começam a ser distribuídos a clientes com tíquete mais baixo | Foto: Getty Images (Divulgação/Stock Exchange)
Fundos de private equity, hoje restritos a investidores profissionais ou no máximo qualificados, começam a ser distribuídos a clientes com tíquete mais baixo | Foto: Getty Images (Divulgação/Stock Exchange)
Por Marcelo SakatePublicado em 16/12/2021 06:00 | Última atualização em 15/12/2021 20:49Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Uma das principais tendências no setor financeiro nos últimos anos tem sido o financial deepening, expressão que traduz o aumento da diversidade e da sofisticação de produtos ao alcance do brasileiro.

No mercado de capitais, esse fenômeno é ainda mais evidente, na medida em que ativos que antes estavam fora do alcance do investidor médio deixam de ficar inacessíveis. É o caso dos chamados investimentos alternativos ou ilíquidos, ou seja, com menor liquidez, mas nem por isso menos atraentes.

Fundos de private equity deverão ganhar espaço nas carteiras dos brasileiros em 2022, em linha com uma preferência mais consolidada entre investidores profissionais, no Brasil e em outros mercados.

São fundos especializados em comprar participação em empresas de capital fechado, ou até aberto, mas com uma seleção criteriosa para que sejam aportes de longo prazo. Em muitos casos, com oportunidades que casam rentabilidade potencial elevada e risco limitado, dado que são empresas em estágio mais avançado de maturidade do que as que recebem aportes de fundos de venture capital, por exemplo.

Essa mudança, segundo especialistas, acompanhará uma combinação entre o aumento da oferta por gestoras especializadas e o amadurecimento do investidor com o entendimento de que, em busca de boas oportunidades de rentabilidade, faz sentido abrir mão de liquidez de curto prazo. E pode ganhar um empurrão dos reguladores, uma vez que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) estuda reduzir as barreiras de acesso a esse produto.

Veja Também

Aprenda a investir em fundos imobiliários no maior evento do setor
Onde Investir
Há 4 dias • 4 min de leitura

Aprenda a investir em fundos imobiliários no maior evento do setor

Beyoncé é à prova de recessão, aposta gestora chefe do Goldman
Mercados
Há uma semana • 2 min de leitura

Beyoncé é à prova de recessão, aposta gestora chefe do Goldman

Dome Ventures: do zero aos R$ 3,5 milhões em um mês
Um conteúdo Bússola
Há uma semana • 3 min de leitura

Dome Ventures: do zero aos R$ 3,5 milhões em um mês

Wall Street inteira se alinha em aposta na força do dólar
Mercados
Há uma semana • 2 min de leitura

Wall Street inteira se alinha em aposta na força do dólar

A Petrobras vai pagar dividendos "gordos", mas investir nela é arriscado
Onde Investir
Há uma semana • 7 min de leitura

A Petrobras vai pagar dividendos "gordos", mas investir nela é arriscado