Mr. Cat mira expansão e tem meta ambiciosa de 400 lojas em 5 anos

A Mr. Cat, tradicional marca de calçados, não quer perder o agito do mercado de moda e mira expansão

A Mr. Cat é uma marca tradicional de sapatos que tem um pato como símbolo. Fundada no Rio de Janeiro há 40 anos, recebeu um primeiro aporte do fundo americano H.I.G. em 2015. Quatro anos depois, foi inteiramente comprada pela gestora. Nesses últimos anos andou de lado, mantendo entre 180 e 200 lojas em 26 estados e produzindo uma média anual de 1 milhão e meio a 2 milhões de sapatos — calçados, aliás, bastante confortáveis.

Agora o pato se prepara para voar. A meta ambiciosa da Mr. Cat é chegar a 400 lojas em cinco ou seis anos — hoje, dos 180 pontos de venda, 40 são próprios e o restante são franquias. A receita, de 309 milhões de reais, claro, também deve crescer, ainda que essa meta não seja divulgada. Para isso, querem fortalecer o nome fora do Rio. A ideia é ser mais lembrada pelos paulistas antes de aterrissar em cidades de porte médio de outros estados.

A empresa acaba de inaugurar três novas lojas em São Paulo: no JK Shopping, no MorumbiShopping e no Eldorado, com um novo conceito, mais arejada e tecnológica. Nesse novo modelo não há caixas, e os vendedores finalizam as compras com tablets, como nas lojas da Apple. O portfólio também cresceu. Antes focada em sapatos e acessórios, a marca agora conta com uma linha de roupas. São peças como polos, camisas de linho e jaquetas corta-vento, a preços que vão de 139 a 399 reais. O tíquete médio do sapato, bastante competitivo, é de 170 reais.

Trata-se de mais um movimento no agitado setor da moda, em que grupos capitalizados, como Arezzo e Soma, estão partindo para aquisições, e os papéis de empresas do porte de Renner, Marisa e Guararapes têm valorizado na expectativa de novas consolidações. E a Mr. Cat, pode ser um próximo alvo ou mesmo partir para as compras? “Essas movimentações de M&A recentes no mercado de moda mostram quanto o setor é atraente e, ao mesmo tempo, ainda bastante fragmentado. Do nosso lado, seguimos nosso plano de expansão, mas também estamos atentos aos movimentos e oportunidades nesse sentido”, desconversa O CEO Alexandre Sá.  


Canguru, pica-pau, cavalo, peixe...

Por que as marcas de moda têm logotipos de animais?

Tem o canguru da Side Walk, o pica-pau da Reserva, os peixes (arenques, mais exatamente) da Hering, o puma da Puma... O que não faltam são exemplos de marcas fashion representadas por um bichinho. Qual é a razão? Segundo um estudo da Universidade Rochester, metade das informações que processamos vem de estímulos visuais. Símbolos de animais suscitam metáforas diretas.

Força, agilidade e esperteza são atributos associados a diferentes espécies. O momento ainda favorece esse movimento. Pesquisas científicas diversas apontam que animais de estimação têm proporcionado conforto a seus donos durante a pandemia. E essa moda ainda deve durar.


 (Publicidade/Exame)

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.