Revista Exame

Um país em mudança de humor

Pesquisa aponta que 75% dos empresários e executivos estão otimistas ou muito otimistas com o futuro do Brasil após as eleições presidenciais

MUMBAI | O GIGANTE ACELERA O PASSO  / Hannah Reyes Morales/The New York Times/Fotoarena

MUMBAI | O GIGANTE ACELERA O PASSO / Hannah Reyes Morales/The New York Times/Fotoarena

DR

Da Redação

Publicado em 8 de novembro de 2018 às 05h59.

Última atualização em 8 de novembro de 2018 às 05h59.

A menos de dois meses da posse, o presidente eleito Jair Bolsonaro trabalha na montagem de sua equipe de governo. Como todo novo presidente, ele sabe que os primeiros dias de mandato são essenciais para mostrar o tom que pretende imprimir na gestão (os americanos, em especial, são obcecados pelos 100 primeiros dias de governo). Após uma campanha dura e desgastante, na qual foi alvo de um atentado, Bolsonaro começa a encontrar um ambiente bem mais amistoso. No mundo dos negócios, o clima beira a euforia.

Uma pesquisa da consultoria de gestão BTA, feita com exclusividade para -EXAME após a eleição de Bolsonaro, aponta que 75% dos empresários e executivos estão otimistas ou muito otimistas com o futuro do Brasil. Em levantamento semelhante realizado há três meses, apenas 11% dos entrevistados se diziam otimistas com os rumos do país.

Para não frustrar as expectativas, espera-se que Bolsonaro consiga levar adiante sua promessa de adotar uma agenda econômica liberal, sem surpresas nem choques. Pelo menos no discurso, as ideias de sua equipe econômica são boas para o país — é preciso, porém, saber como serão na prática. Para aprimorar a agenda econômica, o presidente eleito pode se inspirar em algumas experiências relatadas nesta edição especial de EXAME. São exemplos de países que conseguiram ou estão conseguindo resolver problemas que têm sido obstáculos históricos para o Brasil.

ESPECIAL ECONOMIA

A chance liberal de Bolsonaro
As ideias da nova equipe econômica são boas. Já a execução ainda precisa ser testada. O tempo dirá se o presidente eleito conseguirá transformar a economia

Novo ânimo na economia
Uma pesquisa mostra que dezenas de companhias estão animadas com o próximo governo — algumas a ponto de anunciar investimentos e contratações

O gigante acelera o passo
Em 30 anos, a Índia deixou de ser um dos países mais fechados e burocráticos do mundo para se tornar uma economia globalizada e de rápido crescimento

Que inveja
A Espanha se livrou da pior recessão em décadas com reformas para aumentar a produtividade da mão de obra e as exportações. E sem inflar o tamanho do Estado

Estado máximo, mas eficiente
Como a Dinamarca, país com a maior carga tributária do mundo, pode ter uma das populações mais felizes do planeta? Lá os contribuintes enxergam o retorno dos impostos que pagam

O talento de atrair talentos
Como o pequeno estado de Utah persegue a estratégia de seduzir gente capacitada — e tem crescido acima da média americana negócios

DINAMARCA | ESTADO MÁXIMO. MAS EFICIENTE | Michal Krakowiak/Getty Images
UTAH | O TALENTO DE ATRAIR TALENTOS | John Pulsipher /Imagebroker/AGB Photo
Acompanhe tudo sobre:economia-brasileiraJair BolsonaroPolítica no Brasil

Mais de Revista Exame

Melhores do ESG: os destaques do ano em energia

Melhores do ESG: os destaques do ano em telecomunicações, tecnologia e mídia

ESG na essência

O "zap" mundo afora: empresa que automatiza mensagens em apps avança com aquisições fora do Brasil

Mais na Exame