Comgás aumenta rede e quer levar gás encanado a todos

Com uma rede de 17.000 quilômetros que cobre uma área responsável por 26% do PIB brasileiro, a empresa faz sua parte para ampliar o acesso ao gás natural
 (Germano Lüders/Exame)
(Germano Lüders/Exame)
B
Bruno Toranzo

Publicado em 19/11/2020 às 05:47.

Última atualização em 11/02/2021 às 14:53.

Maior distribuidora de gás natural canalizado do Brasil, a Comgás tem uma rede de mais de 17.000 quilômetros para levar seu produto a 2 milhões de clientes em sua área de concessão, formada por 177 municípios paulistas, que respondem por 26% do PIB do país.

    Em 2019, a empresa concluiu a substituição das tubulações de ferro fundido pelas de polietileno, o que permitirá reduzir os custos de manutenção e, portanto, gerar um impacto financeiro positivo. “Ganhamos dinheiro distribuindo moléculas de gás de um determinado ponto até a casa, o comércio ou a indústria do cliente”, diz Nelson Roseira Gomes Neto, presidente da Compass Gás e Energia, holding que controla a Comgás.

    A cada ano, a companhia amplia sua rede em cerca de 1.000 quilômetros. A rede nova já conta com a tecnologia de georreferenciamento. “Consigo localizar com quase 100% de precisão a área que recebeu a rede. As informações ficam armazenadas na nuvem e podem ser acessadas com facilidade”, diz Gomes Neto. Um plano aprovado no ano passado prevê que, até 2024, a empresa vai investir 4 bilhões de reais para ampliar o acesso ao gás natural — uma das metas da Nova Lei do Gás, que tramita no Congresso.