'Brasileiro-dinamarquês' e amante de feijoada. Conheça o CEO da BMW Brasil

Não se engane pelo nome. Aksel Krieger, CEO da BMW, nasceu aqui — e adora uma feijoada

O nome pode dar a entender que se trata de um executivo trazido pela matriz. Não se engane. Aksel Krieger, CEO da BMW do Brasil, é tão brasileiro quanto eu e você. “O pessoal acha que sou alemão, mas meu pai é dinamarquês”, conta. Krieger entrou para a montadora como estagiário, em 1999.

Metade desse período ele passou no exterior como funcionário expatriado, entre Alemanha, África do Sul e China, onde costumava matar saudades do Brasil frequentando churrascarias. Nesses países, Krieger aproveitou para fazer turismo em volta e aprender idiomas.

Alcançou estágio intermediário de alemão e nível chinese taxi, conhecimento de mandarim suficiente para conseguir chegar em casa. À frente da operação brasileira desde fevereiro de 2019, sua área de especialidade é a de serviços financeiros. “Cresci na empresa pensando na satisfação do cliente. Levei esse pensamento para outros setores, a indústria, as vendas”, diz.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também