Ucrânia: banda vencedora do Eurovision vende troféu para comprar drones

O microfone de cristal foi leiloado no Facebook, com o objetivo de comprar drones para militares da Ucrânia
Membros do 'Kalush Orchestra' posam no palco com o troféu de vencedor e a bandeira da Ucrânia depois de vencerem em nome do país o Festival Eurovision (Marco BERTORELLO/AFP)
Membros do 'Kalush Orchestra' posam no palco com o troféu de vencedor e a bandeira da Ucrânia depois de vencerem em nome do país o Festival Eurovision (Marco BERTORELLO/AFP)
D
Da Redação

Publicado em 30/05/2022 às 12:45.

Última atualização em 30/05/2022 às 13:18.

A Kalush Orchestra, banda ucraniana que venceu o concurso musical Eurovision deste ano, vendeu seu troféu por US$ 900 mil (mais de R$ 4 milhões) para arrecadar dinheiro para a guerra na Ucrânia.

O microfone de cristal foi leiloado no Facebook, com o objetivo de comprar drones para militares da Ucrânia, informou a BBC News. A venda coincidiu com a apresentação da banda em um show beneficente no Portão de Brandemburgo, em Berlim, Alemanha.

O objetivo era arrecadar dinheiro para assistência médica e suprimentos. Durante o show, o membro da banda Oleh Psiuk apelou para que as pessoas não se acostumem com a guerra. "Acho que deveria estar sempre nas primeiras páginas, até que a paz chegue", disse Psiuk. 

O conflito deixou pelo menos 4.031 civis mortos e 4.735 feridos, segundo a ONU, além de um número desconhecido de combatentes mortos e feridos.

A guerra na Ucrânia também forçou mais de 14 milhões de pessoas a fugir de suas casas desde que a Rússia invadiu o país em 24 de fevereiro deste ano.

A música que rendeu à banda a vitória no Eurovision, Stefania, foi originalmente escrita em homenagem à mãe de Psiuk, mas letras emotivas como "Eu sempre caminharei até você por estradas quebradas" foram reinterpretadas como um grito de guerra.

O apresentador de TV ucraniano Serhiy Prytula anunciou que o dinheiro arrecadado com a venda do troféu seria usado para comprar três drones PD-2 fabricados na Ucrânia, informou a agência de notícias Reuters.

Os drones são muito usados pelas forças ucranianas e russas, não só como armas mas também como aeronaves de reconhecimento.

LEIA TAMBÉM