Dia de Nelson Mandela: 5 frases para relembrar a trajetória do líder sul africano

Líder do movimento contra o regime Apartheid na África do sul, completaria 104 anos hoje
Nelson Mandela: líder ficou 27 anos na prisão e foi presidente da África do Sul em 1994. (Hamish Blair / Equipe/Getty Images)
Nelson Mandela: líder ficou 27 anos na prisão e foi presidente da África do Sul em 1994. (Hamish Blair / Equipe/Getty Images)
A
Antonio SouzaPublicado em 18/07/2022 às 12:16.

Nesta segunda-feira, 18, Nelson Mandela completaria 104 anos de vida. Ele foi presidente da África do Sul e líder do movimento contra o regime do "apartheid", legislação que segregava os negros no país.

Condenado em 1964 à prisão perpetua, Mandela passou 27 anos na cadeia, sendo libertado em 1990 depois de grande pressão internacional. Recebeu o “Prêmio Nobel da Paz” em dezembro de 1993, por sua luta contra o regime de segregação racial.

Quem foi Nelson Mandela?

Nascido em Mvezo, Africa do Sul, Mandela era filho de uma família da nobreza tribal, da etinia Xhosa, onde recebeu o nome de Rolihiahia Dalibhunga Mandela.

Em 1925 ingressou na escola primária, onde passou a ser chamado pelo nome de Nelson, homenagem ao Almirante Nelson, uma personalidade inglesa.

Em 1939, Mandela ingressou no curso de direito, na Universidade de Fort Hare, primeira universidade da África do Sul a ministrar cursos para negros. Na época, se envolveu em diversos protestos junto com o movimento estudantil contra a falta de democracia racial na instituição.

Luta contra o Apartheid

Em 1944, juntamente com Walter Sisulo e Oliver Tambo, Mandela fundou a “Liga Jovem do Congresso Nacional Africano (CNA)” que se tornaria o principal instrumento de representação política dos negros.

A segregação racial imposta pelo Apartheid, a falta de direitos políticos e civis e o confinamento dos negros em regiões determinadas pelo governo branco, provocou uma série de massacres e mortes da população negra.

Através do CNA, Mandela foi o principal líder do movimento contra o regime, o que acabou gerando pressão por parte dos governantes. Ele passou a ser procurado pelas autoridades e foi preso em 1964.

Ao sair da prisão, Mandela declarou:

“Eu lutei contra a dominação branca e lutei contra a dominação negra. Eu tenho prezado pelo ideal de uma sociedade democrática e livre, na qual todas as pessoas possam viver juntas em harmonia e com iguais oportunidades. É um ideal pelo qual eu espero viver e que eu espero alcançar. Mas caso seja necessário, é um ideal pelo qual eu estou pronto para morrer”.

Prêmio Nobel

Após passar 27 anos na prisão, em 1993, Nelson Mandela e o presidente da África do Sul assinaram uma nova Constituição sul-africana que pôs fim a dominação política de minoria branca.

Nesse mesmo ano, ele ganhou o Prêmio Nobel da Paz, pela luta em busca de direitos civis e humanos no país.

Presidente da África do Sul

Nelson Mandela se tornou presidente da África do Sul em abril de 1994, se tornando o primeiro a ser eleito de forma democrática no país. Seu governo conquistou a maioria no parlamento, encerrando um longo período de opressão contra os negros.

Em 1995, ele estabeleceu a Comissão da Verdade e Reconciliação, com o objetivo de analisar as violações de direito humanos durante o regime do apartheid e buscar reparação dos problemas causados. Em 2006, foi premiado pela Anistia Internacional por sua luta em favor dos direitos humanos.

5 frases marcantes de Nelson Mandela

Mandela deixou um legado de luta, era visto como um homem simples, respeitoso e gentil. Abaixo, confira algumas das frases mais marcantes já ditas por esse que é considerado como um dos maiores líderes da história.

1. “Lutei contra a dominação branca e contra a dominação negra. Defendi o ideal de uma sociedade democrática e livre, na qual todas as pessoas vivem juntas em harmonia e oportunidades iguais. É um ideal para o qual espero viver e conseguir realizar. Mas, se for preciso, é um ideal para o qual estou disposto a morrer”. (Depoimento no Julgamento de Rivonia, 20 de abril de 1964).

2. “Só os homens livres podem negociar (…). Sua liberdade e a minha não podem ser separadas”. (Declarações de Mandela após 21 anos na prisão ao renunciar à oferta de libertação do então presidente, Pieter W. Botha, em fevereiro de 1985).

3. “Ninguém nasce odiando o outro pela cor de sua pele, ou por sua origem, ou sua religião. Para odiar as pessoas precisam aprender, e se elas aprendem a odiar, podem ser ensinadas a amar”. (Da autobiografia “O longo caminho para a liberdade”, 1994).

4. “Depois de escalar uma grande montanha se descobre que existem muitas outras montanhas para escalar”. (Da autobiografia “O longo caminho para a liberdade”, 1994).

5. “Nunca, nunca, nunca mais deixaremos esta bela terra voltar a experimentar a opressão de uns e outros. Vamos deixar a liberdade reinar”. (Discurso da posse como presidente, 10 de maio de 1994).

Veja também:

Após trocar de empresário, Luva de Pedreiro terá salário e casa de frente para o mar; veja valores

Com 10 filhos, Elon Musk tem planos de criar 'Musklândia' em Marte