Pop

Cometa Halley: chuva de meteoros tem pico nesta sexta-feira; saiba horário e como assistir

A previsão é de que seja possível ver uma frequência de até 20 meteoros por hora nos próximos dois dias

As missões russas, europeias, japonesas e norte-americanas tiveram a oportunidade de fotografar o Comet Halley em 1986 (NASA/Reprodução)

As missões russas, europeias, japonesas e norte-americanas tiveram a oportunidade de fotografar o Comet Halley em 1986 (NASA/Reprodução)

Luiza Vilela
Luiza Vilela

21 de outubro de 2022, 13h44

Em outubro há um fenômeno astronômico que vale a pena ficar de olho: a órbita da Terra em volta do Sol passa, todos os anos, pelos detritos deixados pelo Cometa Halley. E o resultado é uma bela "chuva de meteoros", a "Oriónidas", visível de todo o Brasil nos próximos dias.

Para se ter ideia, cada um desses fragmentos viajam a 67 quilômetros por segundo quando atingem a atmosfera terrestre — o equivalente a 241 mil quilômetros por hora. Essa velocidade toda permite uma visão privilegiada de luz, com meteoros que riscam o céu em poucos segundos.

A previsão é de que, no Norte e Nordeste do Brasil, seja possível ver uma frequência de até 20 meteoros por hora. Na região Sul e Sudeste, a média fica estacionada em até 15 no mesmo período.

Esse ano, ainda teremos uma vantagem na observação desses corpos celestes: a Lua está em fase minguante, ou seja, não deve atrapalhar a visualização desses meteoros.

Que horas a ocorre a chuva de meteoros Oriónidas?

 

Chuva de meteoros

Chuva de meteoros (NASA/Divulgação)

O fenômeno poderá ser visto em seu pico máximo a partir das 23h desta sexta-feira, 21, e sábado, 22. O melhor momento para observação será por volta do amanhecer de sábado, pouco antes do sol apontar no céu.

Até dois dias depois, ainda será possível ver alguns fragmentos do Cometa Halley, mas em menor quantidade.

Como assistir?

 

Meteoros: o documentário trata da fascinação humana pelas rochas. (Sergei Malgavko/Getty Images)

Ainda que esta não seja a chuva de meteoros de melhor visualização para os humanos aqui da Terra, esta sem dúvidas é uma das melhores para o Brasil, dada sua posição nos dias em que o planeta passa pelos detritos de Halley. Será possível ver as "estrelas cadentes" com uma boa frequência e intensidade.

É possível ver de qualquer cidade do País, se as condições climáticas forem favoráveis. Haverá transmissão ao vivo nas redes sociais da NASA, mas o evento é visível a olho nu.

O que é a chuva de meteoros Oriónidas?

 

Um meteoro cai durante a chuva das Leonídeas de 2009

Um meteoro cai durante a chuva das Leonídeas de 2009 (Navicore/Flickr)

A chuva de meteoros Oriónidas nada mais é do que a passagem da Terra pelos detritos deixados pelo Cometa Halley, que fez sua última passagem mais próxima do nosso planeta no ano de 1986. Embora todos os anos seja possível ver suas "estrelas cadentes", Halley só terá uma órbita próxima da Terra de novo no ano de 2061.

O cometa foi descoberto em 1758 por Edmond Halley — daí vem a inspiração de seu nome — e, assim como os planetas do Sistema Solar, também orbita o Sol.

LEIA TAMBÉM:

Chuva de meteoros Perseidas ocorre hoje; saiba horário e como assistir

Última superlua de 2022 ocorre hoje; saiba horário e como assistir