Zipcar mostra que compartilhar carros vale US$ 500 milhões

Esse é o valor pago pela Avis para assumir o controle da Zipcar, líder em compartilhamento de veículos nos Estados Unidos

São Paulo – Criar uma comunidade de pessoas interessadas em compartilhar carros, com reserva pela internet e flexibilidade suficiente para usá-los apenas por algumas horas, pode ser um negócio de 500 milhões de dólares. Esse, pelo menos, foi o preço que a Avis aceitou pagar pela Zipcar, líder no mercado de compartilhamento de veículos nos Estados Unidos.

O negócio foi anunciado nesta quarta-feira, e marca a entrada da Avis, uma das maiores locadoras de automóveis do mundo, neste setor. E não é por menos: segundo a NBC News, o compartilhamento agrada cada vez mais aos jovens, como estudantes universitários e aqueles que precisam de um carro de vez em quando, mas não querem a dor de cabeça de possuir um.

As montadoras também apoiaram o modelo de negócio, pois enxergam uma oportunidade de divulgar sue modelos e, assim, convencer parte da clientela a adquirir um carro.

Diferentemente do modelo tradicional de locação de veículos, com o qual a Avis trabalha, o compartilhamento baseia-se na noção de comunidade. Para utilizar o serviço, é necessário que o cliente se torne membro da comunidade – ou, no jargão da Zipcar, um zipster. A empresa afirma possuir 760.000 membros em sua comunidade.

Tecnologia

Cada membro possui um cartão eletrônico, semelhante aos usados em hotéis para travar e destravar as portas dos apartamentos – e uma de suas funções é, justamente, abrir e fechar o veículo. A chave, pelo regulamento, deve permanecer sempre no painel do carro, e serve apenas para ligá-lo e desligá-lo.

Enquanto as locadoras tradicionais apostam em pontos de venda em lugares como aeroportos e rodoviárias, e investem pouco em lojas de rua, a Zipcar mantém pontos de estacionamento de seus carros em lugares mais movimentados das cidades em que atua, como ao redor de universidades.

Com um aplicativo para celular, o usuário localiza os carros livres que estão mais próximos, faz a reserva e o pega no próprio estacionamento, sem precisar passar por formulários ou funcionários. Apenas aproxima seu cartão eletrônico, libera a porta, entra e começa a dirigir.

Segundo a NBC News, embora seja uma ideia que agrada os mais jovens, ainda é difícil atrair investidores para esse mercado. A Zipcar abriu seu capital em 2011. Em novembro deste ano, apresentou contas de um ano fiscal antecipado, cujo lucro foi de 4 milhões de reais. Já a receita cresceu 15%, para 78 milhões de dólares.

Assista ao vídeo sobre o modelo de negócios da Zipcar (em inglês).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.