Negócios

Webjet acata decisão da Anac

Agência determinou a suspensão da venda de passagens da empresa até a próxima sexta-feira

Webjet: em julho, a empresa foi autuada pela Anac em 225 mil reais por ter excedido a carga horária da tripulação (.)

Webjet: em julho, a empresa foi autuada pela Anac em 225 mil reais por ter excedido a carga horária da tripulação (.)

DR

Da Redação

Publicado em 10 de outubro de 2010 às 03h41.

São Paulo - A Webjet informou hoje (27/09) que acata a determinação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em relação à suspensão da venda de passagens até a próxima sexta-feira.

A empresa informou também que vem trabalhando junto ao órgão para normalizar a situação "o mais rápido possível". Até as 14 horas de hoje, a Webjet havia cancelado 47,2% voos. Com o aumento do número de cancelamentos verificado hoje, a Anac decidiu suspender a venda de bilhetes nos voos programados até sexta-feira e intensificar a fiscalização da companhia tanto nos aeroportos quanto no Centro de Operações da empresa.

A Anac disse que está acompanhando a evolução do índice de voos cancelados pela empresa, que passou de 2,4% em agosto para 5,7% em setembro, chegando a 9,7% na última semana. "Medidas mais severas poderão ser tomadas ao longo da semana se a situação não for equacionada pela empresa", informou a Anac, em nota. Em julho, a Webjet foi autuada pela Anac em 225 mil reais por ter excedido a carga horária da tripulação.

Os passageiros dos voos cancelados ao longo do mês estavam sendo reacomodados em voos da própria companhia e de outras empresas, inclusive com aeronaves fretadas. Os cancelamentos efetuados até então foram realizados de forma programada de modo que o passageiro não observasse nenhum transtorno, segundo a Anac.

Leia mais sobre aviação

Acompanhe as notícias de Negócios do site EXAME no Twitter

 

 

 

Acompanhe tudo sobre:AnacAviaçãoAviõesFiscalizaçãoSetor de transporte

Mais de Negócios

10 franquias baratas para quem quer deixar de ser funcionário a partir de R$ 2.850

Mukesh Ambani: quem é o bilionário indiano que vai pagar casamento de R$ 3,2 bilhões para o filho

De vendedor ambulante a empresa de eletrônicos: ele saiu de R$ 90 mil para mais de R$ 1,2 milhão

Marca de infusões orgânicas cresce com aumento do consumo de chás no Brasil e fatura R$ 6 milhões

Mais na Exame