Vendas da GM e Ford nos EUA caem em abril

Fabricantes afirmaram que suas quedas foram resultado de três dias a menos nas vendas em abril de 2012 na comparação com o mesmo mês do ano anterior

Detroit - A General Motors e a Ford reportaram resultados menores que o esperado na venda de novos veículos nos Estados Unidos em abril, e a GM, a maior fabricante de veículos dos Estados Unidos, elevou sua previsão para o ano para a indústria por conta da recuperação da economia.

A GM advertiu, entretanto, que os próximos meses podem ser instáveis, mas projetou que as vendas de veículos nos Estados Unidos para toda a indústria neste ano podem chegar ao maior nível desde 2007.

A empresa disse ainda que as vendas globais do setor ficarão entre 14 milhões e 14,5 milhões de carros e caminhões em 2012, acima da previsão de 13,5 milhões a 14 milhões.

Vendas em 2012 de 14 milhões de veículos representariam um crescimento de 9,4 por cento em relação às vendas do ano passado. Já 14,5 milhões representaria um aumento de 13,3 por cento.

"Apesar de alguns movimentos contrários persistentes que entram e saem do mercado, seja a crise da dívida europeia ou alguma dúvida em relação ao preço dos combustíveis, continuamos esperando uma melhora gradual na economia daqui pra frente", afirmou o executivo de vendas da GM, Don Johnson, a analistas e repórteres em uma teleconferência.

A indústria de automóveis nos Estados Unidos se recupera após um quase colapso em 2009, quando a GM e sua rival Chrysler entraram com um pedido de falência e as vendas globais caíram para 10,4 milhões de unidades. As vendas médias entre 1998 e 2007 foram de 16,7 milhões por ano.

No primeiro trimestre de 2012, o ritmo anual de vendas foi de 14,6 milhões, incentivadas pela necessidade cada vez maior pelos compradores de carros norte-americanos em substituir seus veículos mais velhos, além de outros fatores, disse Johnson.

A GM reportou um recuo de 8,2 por cento nas vendas de veículos, enquanto a Ford registrou queda de 5 por cento. A Toyota, por sua vez, reportou ganhos de 11,6 por cento nas vendas, enquanto a Volkswagen afirmou que suas vendas avançaram 31,5 por cento.

Tanto a GM quanto a Ford afirmaram que suas quedas foram resultado de três dias a menos nas vendas em abril de 2012 na comparação com o mesmo mês do ano anterior, um "capricho" do calendário que aconteceu apenas duas vezes nos últimos dez anos.

Com um ajuste para os dias menores de vendas, a Ford afirmou que as vendas em abril cresceram 7 por cento, enquanto as da GM avançaram 3 por cento.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.