Negócios

Veja em tempo real um mapa sobre a evolução do tráfego e das vendas na Black Friday 2022

A EXAME, em parceria com plataforma de edge computing Azion, lança um mapa que mostra o tráfego, check outs e ataques bloqueados dos maiores e-commerces do Brasil

No Black Friday Live Map é possível analisar informações relevantes para a tomada de decisão de compras como horário de pico de vendas e de ataques virtuais (Reprodução/Reprodução)

No Black Friday Live Map é possível analisar informações relevantes para a tomada de decisão de compras como horário de pico de vendas e de ataques virtuais (Reprodução/Reprodução)

DR

Da Redação

Publicado em 16 de novembro de 2022 às 18h25.

Última atualização em 16 de novembro de 2022 às 21h47.

Uma das principais datas do comércio brasileiro — em particular a do eletrônico —, a Black Friday 2022 vai contar com uma novidade para os leitores da EXAME.

Em parceria com a Azion, plataforma que ajuda desenvolvedores de tecnologia a criarem e protegerem aplicações (função conhecida pelo termo edge computing), a EXAME terá uma ferramenta de dados chamada Black Friday Live Map para interessados em fazer compras na Black Friday poderem acompanhar, em tempo real, estatísticas relevantes sobre a temporada de compras.

O objetivo é fornecer uma visão sobre a atividade dos e-commerces no Brasil. Além de informações sobre acesso aos sites de e-commerce, é possível acompanhar o volume de ataques que foram bloqueados, o datacenter onde o usuário está acessando o site do e-commerce — um processo chamado de edge location.

O que é possível encontrar na ferramenta

No Black Friday Live Map é possível analisar informações relevantes para a tomada de decisão de compras, entre elas:

  • Horários com picos de vendas nos sites — em que, em teoria, há maior risco de os sistemas das varejistas ficarem fora do ar e as compras terem que ser feitas do zero
  • Regiões geográficas com mais tráfego no Brasil
  • Dias, horários e localidades com maior número de ataques virtuais capazes de derrubar sites ou de atrapalhar vendas online
  • Origem do tráfego aos principais varejistas brasileiros

A Azion atende 44 dos maiores 50 e-commerces do Brasil, acelerando e protegendo seus websites e aplicações, totalizando mais de 100 mil lojas.

Estes dados exclusivos formam um mapa preciso de atividade durante a Black Friday, com informações que medem o desempenho e crescimento no mercado brasileiro.

É possível filtrar as informações por uso desktop ou mobile, além de ver as tendências ao longo do mês de novembro.

O impacto de uma ferramenta de big data como o Black Friday Live Map, está em apresentar dados que hoje não estão à disposição do mercado de forma reunida, mas somente isolada.

"Como atendemos às maiores empresas do segmento de e-commerce, somos os únicos que conseguimos registrar parâmetros sobre o mercado de compras on-line, muito além de pesquisas de mercado", diz Rafael Umann, CEO da Azion.

Como acessar a nova ferramenta

"Além de disponibilizarmos essas informações de tráfego on-line no período e acessos ao checkout, conseguimos também ver em tempo real quantos ataques cibernéticos estão acontecendo e sendo bloqueados, ajudando na segurança desses serviços, que podem proteger seus usuários com maior eficiência e rapidez".

Além disso, a importância de obter esses dados em tempo real para as empresas é a possibilidade de correção de rota dentro da própria Black Friday, o que antes só era possível após o fim da data de vendas.

O mapa também poderá ser utilizado em outros períodos de grande demanda do comércio digital, como Natal e datas comemorativas.

Para saber mais sobre a ferramenta de big data Azion e EXAME acesse o Black Friday Live Map.

Acompanhe tudo sobre:Black Friday 2022

Mais de Negócios

Eles começaram do zero, viraram referência em franquias e revelam segredos para sucesso nos negócios

Fintech dos EUA, Caliza capta R$ 45,7 milhões para impulsionar pagamentos internacionais por aqui

China espera recuperação do mercado de cerveja com eventos esportivos

Mais na Exame