Vale obtém licença ambiental prévia para EIA Global

Licenciamento compreende a ampliação de cavas que contêm 1,8 bilhão de toneladas de reservas

	Caminhão da Vale transportando minérios de ferro na mina de Brucutu, em Barão de Cocais
 (Dado Galdieri/Bloomberg)
Caminhão da Vale transportando minérios de ferro na mina de Brucutu, em Barão de Cocais (Dado Galdieri/Bloomberg)
F
Fátima LaranjeiraPublicado em 20/08/2014 às 18:41.

São Paulo - A Vale informa que obteve a licença ambiental prévia para o EIA Global, expedida pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

O licenciamento do EIA Global compreende a ampliação das cavas de N4WS, N5S, Morro I e Morro II, que contêm 1,8 bilhão de toneladas de reservas, e a permissão para pilhas de estéril no Sistema Norte em Carajás, Brasil.

Segundo a empresa, o próximo passo no processo de licenciamento ambiental é obter as licenças de instalação e operação, assim como a autorização para supressão vegetal.

Veja Também

Vitor Knijnik: a Era do Siliconwood
Um conteúdo Bússola
Há 8 horas • 3 min de leitura

Vitor Knijnik: a Era do Siliconwood

JBS encerra operação de proteína vegetal nos EUA
Negócios
Há um dia • 1 min de leitura

JBS encerra operação de proteína vegetal nos EUA