Petrobras tentará derrubar liminar contra venda da Gaspetro

A companhia disse que "finalizou esta operação de venda dentro da absoluta legalidade, e obteve todas as aprovações necessárias, sem restrições"

	Sede da Petrobras no Rio de Janeiro: a companhia disse que "finalizou esta operação de venda dentro da absoluta legalidade"
 (AFP/ Vanderlei Almeida)
Sede da Petrobras no Rio de Janeiro: a companhia disse que "finalizou esta operação de venda dentro da absoluta legalidade" (AFP/ Vanderlei Almeida)
D
Da RedaçãoPublicado em 28/01/2016 às 10:33.

São Paulo - A estatal Petrobras afirmou que ainda não foi intimada sobre liminar de juiz da Bahia que suspendeu a venda de 49 por cento da Gaspetro à japonesa Mitsui, mas adiantou que recorrerá da decisão "mediante as medidas judiciais cabíveis", de acordo com comunicado divulgado nesta quinta-feira.

A companhia disse que "finalizou esta operação de venda dentro da absoluta legalidade, e obteve todas as aprovações necessárias, sem restrições", incluindo aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Mais informações em instantes.