Petrobras cria programa para acelerar desinvestimentos

Medida deverá agilizar a venda de ativos da companhia

	Maria das Graças Foster, presidente da Petrobras: mais "determinação e afinco" para estratégia de vender ativos
 (Nacho Doce/Reuters)
Maria das Graças Foster, presidente da Petrobras: mais "determinação e afinco" para estratégia de vender ativos (Nacho Doce/Reuters)
Por Marcela AyresPublicado em 04/10/2012 15:15 | Última atualização em 04/10/2012 15:15Tempo de Leitura: 1 min de leitura

São Paulo – O conselho da Petrobras aprovou ontem a criação de um programa de desinvestimentos com o objetivo de acelerar a venda dos ativos prevista pela empresa. "Nós queremos um trabalho com mais determinação e mais afinco por parte da companhia", disse a presidente da petroleira, Maria das Graças Foster, em evento realizado pela revista britânica The Economist nesta quinta-feira.

Sem revelar quais concorrentes estão disputando os ativos dos quais a Petrobras irá se desfazer no Golfo do México, Graça confirmou que o fechamento do negócio deve acontecer em breve. Ontem, o jornal britânico Financial Times afirmou que três grandes empresas estariam interessadas na transação. De acordo com Graça, a Petrobras deverá embolsar de 4 a 8 bilhões de dólares com a venda.

O plano de negócios da petroleira prevê o desinvestimento de ativos avaliados em 14,5 bilhões de dólares, incluindo refinarias nos Estados Unidos e Japão. Graça reforçou que o plano não sofreu alterações com a criação oficial do programa de desinvestimentos - ele será apenas tocado de maneira mais incisiva, em busca de oportunidades de mercado que venham a favorecer a Petrobras.