PayPal rivaliza com a Apple e aumenta empréstimos pré-Natal

Com o método, o PayPal e o Square estão invadindo território dos bancos e de outros credores

	App do PayPal em um iPhone: empresa busca novas fontes de receita em meio a uma maior concorrência de provedores de pagamentos móveis
 (Kiyoshi Ota/Bloomberg)
App do PayPal em um iPhone: empresa busca novas fontes de receita em meio a uma maior concorrência de provedores de pagamentos móveis (Kiyoshi Ota/Bloomberg)
S
Spencer SoperPublicado em 17/11/2014 às 21:36.

São Francisco - Em agosto, quando precisou de dinheiro para produzir mais conjuntos personalizados de gamão para a temporada de compras de fim de ano, Jeff Caruso ignorou os bancos. Em vez disso, ele tomou um empréstimo de US$ 12.000 no PayPal, da eBay Inc.

Caruso, cuja empresa já estava usando o PayPal para processar pagamentos, aproveitou a taxa fixa de 5 por cento e as condições flexíveis que lhe permitem pagar o empréstimo usando uma parte das vendas em vez de seguir um cronograma rígido.

“O PayPal elimina o fator medo do empréstimo”, disse Caruso, dono da Crisloid Products Inc., com sede em Providence, Rhode Island, EUA, que fabrica gamão e outros jogos clássicos. “Sempre há contratempos quando você está crescendo”.

Espalhadas pelos EUA, pequenas empresas que se preparam para a época mais lucrativa do ano encontraram uma nova fonte de capital: as provedoras de pagamentos digitais PayPal e Square Inc.

As empresas concederam mais de US$ 275 milhões em financiamentos para cerca de 40.000 comerciantes nos últimos 12 meses. A demanda por empréstimos atinge um pico porque as firmas precisam preencher os estoques para o Natal.

Nesse processo, o PayPal e o Square estão invadindo território dos bancos e de outros credores.

A prática destaca uma atividade paralela do PayPal e do Square que está em crescimento. Os dois serviços podem usar as informações que coletam no processamento das transações para encontrar novas oportunidades de negócio.

O PayPal começou seu programa de empréstimos para vendedores em setembro de 2013 e o Square iniciou o programa Square Capital em maio.

As empresas realizam empréstimos pré-avaliados e geram ofertas de crédito de caixa para selecionar vendedores com base em seus históricos de vendas.

Prática lucrativa

As empresas estão buscando novas fontes de receita em meio a uma maior concorrência de provedores de pagamentos móveis, o que inclui a Apple Inc. e a Stripe Inc.

Para o PayPal, haverá uma urgência adicional em mostrar um retorno para o investimento quando a empresa for separada do eBay, no final de 2015.

Nem o PayPal, nem o Square revelam quanto lucram por fornecer crédito aos vendedores. As empresas pagam mais para tomar dinheiro emprestado do que para processar transações, operações nas quais as tarifas custam 2 por cento a 3 por cento.

As tarifas de empréstimo do PayPal são de até 12 por cento, enquanto a tarifa média de crédito de caixa do Square é de 10 por cento a 14 por cento.

Além disso, os vendedores que aceitam empréstimos e adiantamentos concordam em não trocar o processador de pagamentos enquanto seu saldo não for liquidado.

As tarifas de empréstimos e compromissos que os comerciantes assumem para permanecer com eles compensam os riscos de inadimplência, disseram o Square e o PayPal. Muitos comerciantes pagam a dívida e buscam acesso ao capital novamente quando necessário, disseram as empresas.

No segundo trimestre do ano, o PayPal aumentou o montante máximo disponibilizado para empréstimo de US$ 20.000 para US$ 60.000 para atender as necessidades de empresas maiores.

Em agosto, o Square anunciou que recebeu um financiamento da firma de private equity Victory Park Capital, de quantia não revelada, destinado ao seu programa de crédito de caixa para vendedores.

Aprovar com confiança

“Temos muitas pequenas e médias empresas que enfrentam dificuldades para conseguir capital de giro para formar estoque”, disse o CEO do eBay, John Donahoe, em entrevista. “Nós temos todo esse histórico de transações e isso nos permite aprová-los de forma confiável”.

A Victory Park preferiu não comentar o investimento no Square.

“Estamos animados por ver os negócios do Square crescerem e a forma como eles estão conseguindo isso, atendendo mais clientes, processando mais pagamentos e realizando inscrições para serviços adicionais do Square”, disse Faryl Ury, uma porta-voz do Square, que tem sede em São Francisco.

As ofertas de empréstimo do PayPal e do Square para vendedores diferem das tradicionais, que exigem um pagamento mensal com base em uma taxa de juros anual.

Em vez disso, os vendedores entregam à processadora de pagamentos uma porcentagem de cada venda até que o total devido é pago, juntamente com uma tarifa fixa. Se as vendas são lentas, eles pagam menos. Quando as vendas são fortes, eles pagam mais.

A oferta de crédito de caixa a vendedores é uma indústria de US$ 3 bilhões, disse David Goldin, presidente da Associação Norte-americana de Crédito de Caixa para Vendedores e CEO da AmeriMerchant.

Embora tenham a vantagem de um relacionamento já existente, do reconhecimento de marca e da confiança nos vendedores, o PayPal e o Square não possuem experiência para receber de volta esse capital, disse ele.