Nokia cortará mais de 1.000 postos de trabalho em TI

Cortes fazem parte do plano de reestruturação para estancar a sangria financeira

Helsinque - A Nokia vai eliminar mais de 1.000 postos de trabalho na área de tecnologia da informação como parte do plano de reestruturação para estancar a sangria financeira.

A fabricante finlandesa de celulares vai transferir 820 funcionários para a HCL Technologies e Tata Consultancy Services e cortar 300 posições no total.

Os mais recentes cortes, a maioria na Finlândia, fazem parte do plano anunciado em junho para cortar 10 mil empregos mundialmente. A companhia reduziu 30 por cento do quadro de funcionários sob a gestão do presidente-executivo Stephen Elop.

A Nokia, que já foi a maior fabricante mundial de celulares, foi ultrapassada por Apple e Samsung Electronics no lucrativo mercado de smartphones.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também