Microsoft fecha escritório do Skype em Londres e demite 200

O escritório em Londres foi a sede e centro de desenvolvimento do Skype, fundado em 2003, antes de ser adquirido pela Microsoft em 2011, por US$ 8,5 bilhões

São paulo – A Microsoft vai fechar o escritório do Skype em Londres, o que irá causar a demissão de 200 funcionários.

A empresa de tecnologia afirmou que irá unificar posições de engenharia e que algumas funções se tornariam redundantes. Cerca de 400 funcionários trabalhavam no local.

A empresa contratou uma consultoria para ajudar os funcionários afetados pelos cortes. “Estamos profundamente comprometidos a fazer tudo o que pudermos para ajudar aqueles impactados pelo processo”, afirmou ela ao Financial Times.

O escritório em Londres foi durante muitos anos a sede e centro de desenvolvimento do Skype, fundado em 2003, antes de ser adquirido pela Microsoft em 2011, por US$ 8,5 bilhões.

Depois da aquisição, as duas companhias já desenvolveram diversos projetos em conjunto, como o Skype for Business, e integraram áreas, tecnologias, como o Office 365, e equipes.

A partir de agora, as decisões concernentes à empresa de ligações pela internet serão tomadas no escritório da Microsoft em Redmond, Washington.

A notícia do fechamento da sede do Skype, uma das empresas de tecnologia mais fortes de Londres, chega em um momento ruim para o Reino Unido, que está tentando se mostrar um país atrativo para o setor de tecnologia, meses depois que votou para deixar a União Europeia, afirma o The Guardian

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.