Microsoft assume "total responsabilidade" após multa da UE

Segundo a empresa, um erro técnico impediu que usuários europeus do sistema operacional pudessem escolher navegadores alternativos

Bruxelas - A Microsoft assumiu "total responsabilidade" pelo "erro técnico que provocou o problema", disse em um comunicado, depois que a União Europeia (UE) impôs uma multa de 561 milhões de euros contra a gigante americana por abuso de posição dominante.

"Assumimos total responsabilidade pelo erro técnico que provocou o problema e pedimos desculpas por isso", respondeu a Microsoft.

"Fornecemos à Comissão uma análise minuciosa e exaustiva da situação, e tomamos os passos necessários (...) para evitar que este erro ou algo similar ocorra no futuro", acrescentou em um comunicado.

A UE impôs nesta quarta-feira uma multa de 561 milhões de euros (731 milhões de dólares) à gigante Microsoft "por descumprir o compromisso" que assumiu em 2009 de oferecer aos usuários europeus do sistema operacional Windows a possibilidade de escolher navegadores alternativos.

"Não cumprir com o compromisso é uma infração muito grave que deve ser punida em conformidade", disse o vice-presidente comunitário, Joaquin Almunia, que também é comissário da Concorrência.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.