• AALR3 R$ 19,70 -0.25
  • AAPL34 R$ 73,76 0.27
  • ABCB4 R$ 17,02 3.28
  • ABEV3 R$ 14,74 0.34
  • AERI3 R$ 3,94 -10.05
  • AESB3 R$ 10,82 0.84
  • AGRO3 R$ 31,64 0.09
  • ALPA4 R$ 21,47 -1.01
  • ALSO3 R$ 20,22 1.76
  • ALUP11 R$ 26,38 0.73
  • AMAR3 R$ 2,48 4.20
  • AMBP3 R$ 30,37 2.50
  • AMER3 R$ 23,07 -2.49
  • AMZO34 R$ 72,52 1.38
  • ANIM3 R$ 5,71 2.88
  • ARZZ3 R$ 82,44 -0.40
  • ASAI3 R$ 15,89 3.38
  • AZUL4 R$ 22,11 4.00
  • B3SA3 R$ 11,92 2.32
  • BBAS3 R$ 36,41 2.80
  • AALR3 R$ 19,70 -0.25
  • AAPL34 R$ 73,76 0.27
  • ABCB4 R$ 17,02 3.28
  • ABEV3 R$ 14,74 0.34
  • AERI3 R$ 3,94 -10.05
  • AESB3 R$ 10,82 0.84
  • AGRO3 R$ 31,64 0.09
  • ALPA4 R$ 21,47 -1.01
  • ALSO3 R$ 20,22 1.76
  • ALUP11 R$ 26,38 0.73
  • AMAR3 R$ 2,48 4.20
  • AMBP3 R$ 30,37 2.50
  • AMER3 R$ 23,07 -2.49
  • AMZO34 R$ 72,52 1.38
  • ANIM3 R$ 5,71 2.88
  • ARZZ3 R$ 82,44 -0.40
  • ASAI3 R$ 15,89 3.38
  • AZUL4 R$ 22,11 4.00
  • B3SA3 R$ 11,92 2.32
  • BBAS3 R$ 36,41 2.80
Abra sua conta no BTG

Lucro líquido da Gazprom avança 29% no 2º trimestre

O lucro líquido da companhia ficou em 294 bilhões de rublos (US$ 4,6 bilhões), enquanto a receita caiu 4% na comparação anual, para 1,27 trilhão de rublos

	Gazprom: os volumes mais baixos negociados refletem a crescente competição que a Gazprom enfrenta de outras empresas, na Rússia e na Europa
 (Andrey Rudakov/Bloomberg)
Gazprom: os volumes mais baixos negociados refletem a crescente competição que a Gazprom enfrenta de outras empresas, na Rússia e na Europa (Andrey Rudakov/Bloomberg)
Por Da RedaçãoPublicado em 31/08/2015 16:40 | Última atualização em 31/08/2015 16:40Tempo de Leitura: 1 min de leitura

Moscou - A gigante estatal russa Gazprom afirmou que seu lucro líquido para o segundo trimestre teve alta de 29% ante igual período do ano passado, com a desvalorização do rublo compensando o volume menor vendido em seu mercado mais lucrativo, o europeu.

O lucro líquido da companhia ficou em 294 bilhões de rublos (US$ 4,6 bilhões), enquanto a receita caiu 4% na comparação anual, para 1,27 trilhão de rublos.

Os volumes mais baixos negociados refletem a crescente competição que a Gazprom enfrenta de outras empresas, na Rússia e na Europa. A produção total de gás da companhia recuou 9% no primeiro semestre, em 221,3 bilhões de metros cúbicos.

Os volumes vendidos à Europa caíram 7% no primeiro semestre, mas a receita avançou 7%, para 947 bilhões de rublos. O rublo mais desvalorizado significa que o preço dos volumes vendidos em rublos estava 21% maior que em igual período do ano passado, disse a Gazprom.

Os volumes vendidos e a receita na Rússia e em nações que fizeram parte da União Soviética recuaram. Fonte: Dow Jones Newswires.