Lucro do Goldman Sachs dispara no 1º tri e supera previsões

O lucro líquido aplicável aos acionistas ordinários do banco norte-americano aumentou para 6,7 bilhões de dólares no trimestre encerrado em 31 de março

O Goldman Sachs reportou nesta quarta-feira um salto expressivo no lucro do primeiro trimestre, quando o maior banco de investimento de Wall Street se beneficiou dos níveis recordes da atividade global de negociações.

O desempenho também foi influenciado por uma base de comparação favorável com o ano anterior, quando o banco separou mais recursos para cobrir potenciais perdas com empréstimos corporativos devido à pandemia do coronavírus e reduziu o valor de alguns ativos.

O lucro líquido aplicável aos acionistas ordinários do banco norte-americano aumentou para 6,7 bilhões de dólares no trimestre encerrado em 31 de março, de 1,12 bilhão de dólares no mesmo período do ano anterior.

O lucro por ação disparou para 18,60 dólares, de 3,11 dólares um ano antes. Analistas, em média, esperavam um lucro de 10,22 dólares por ação, de acordo com a estimativa do IBES da Refinitiv.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.