Lucro da Apple cai, mas iPhone 7 impulsiona receita

O lucro líquido da companhia caiu 2,6% (US$ 3,38 por ação) no primeiro trimestre fiscal, registrando US$ 17,9 bilhões

Nova York – A Apple anunciou nesta terça-feira que seu lucro líquido caiu 2,6% (US$ 3,38 por ação) no primeiro trimestre fiscal, registrando US$ 17,9 bilhões ante US$ 18,36 bilhões do mesmo período em 2015.

O resultado, no entanto, ficou acima do esperado por analistas consultados pela Thomson Reuters, que previam lucro de US$ 3,22 por ação.

Segundo a companhia, a demanda pelo iPhone 7 ajudou a gerar uma receita recorde, dando um fim a três trimestres consecutivos de queda. No entanto, o novo aparelho não conseguiu elevar a lucratividade da empresa.

A Apple afirmou que as vendas do seu novo modelo de smartphone ajudaram a elevar as vendas totais do iPhone 5 para um recorde de 78,2 milhões durante os três meses até dezembro.

Com isso, a receita da Apple subiu 3,3% no primeiro trimestre fiscal, para US$ 78,35 bilhões. Analistas previam um resultado menor, de US$ 77,4 bilhões.

A Apple se beneficiou, ainda, da crescente demanda pelo seu modelo mais caro, o iPhone 7 Plus. A empresa vendeu 24,5 milhões de unidades do dispositivo, um aumento de 55% em relação a um ano antes, de acordo com a Cowen & Co.

“Em um mercado saturado e com 10 anos de idade, a Apple é capaz de aumentar os preços e vender duas vezes mais que a média de suas concorrentes”, disse Horace Dediu, fundador da empresa de pesquisa de mercado Asymco.

Às 19h55 (de Brasília), os papéis da Apple avançavam 2,50% no after hours. Fonte: Dow Jones Newswires.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.