Jorge Paulo Lemann deixa o conselho da Kraft Heinz

Brasileiro ajudou a montar gigante com bilionário Warren Buffett

Jorge Paulo Lemann está deixando o conselho da Kraft Heinz Co., a gigante que ele ajudou a montar com Warren Buffett e que desde então perdeu metade de seu valor.

Lemann “decidiu reduzir seus compromissos com viagens e não buscará a reeleição”, disse a empresa em um arquivamento regulatório. A decisão "não é o resultado de qualquer desacordo com a administração ou o conselho".

Como cofundador da empresa de private equity 3G Capital Partners, Lemann, de 81 anos, orquestrou alguns dos maiores negóciosda história. Ele tem participações na Anheuser-Busch InBev NV, a maior cervejaria do mundo, e na Restaurant Brands International, empresa por trás do Burger King, e sua fortuna é avaliada em US$ 22 bilhões, de acordo com o Índice Bloomberg Billionaires, o que o torna a pessoa mais rica do Brasil.

Em 2015, ele se juntou a Buffett e criou a Kraft Heinz por meio de uma fusão.

As ações da empresa caíram mais de 50%, com o fracasso do estilo de gestão da 3G de corte de custos e busca de fusões movidas a dívidas. A empresa também foi atingida por uma baixa de US$ 15 bilhões em 2019, que provocou uma mudança na estratégia e na liderança.

Lemann admitiu que "o grande sonho" que tinha para a Kraft Heinz não deu certo.

— Não é mais possível construir algo no negócio de alimentos como fizemos no negócio de cerveja. Tentamos, não deu certo e vamos consertar — ele prometeu em evento em 2019, após nomear o executivo de longa data da AB Inbev, Miguel Patricio, como CEO.

A empresa se recuperou recentemente, em parte devido à pandemia Covid-19, quando pessoas em todo o mundo estocaram suas despensas com alimentos embalados. O estoque subiu mais de 50% desde março passado.

A 3G Capital, que detém uma participação de 20% na empresa, indicará o substituto de Lemann, de acordo com o documento. Berkshire Hathaway Inc. tem cerca de 27%.

O empresário suíço-brasileiro tem seis filhos, alguns deles também servindo no conselho de algumas de suas empresas, como a varejista brasileira Lojas Americanas SA.

“A empresa agradece a Jorge Paulo Lemann por suas inúmeras contribuições inestimáveis ​​para a Kraft Heinz, que terão um impacto duradouro nos próximos anos”, disse Michael Mullen, vice-presidente sênior de assuntos corporativos da Kraft Heinz, em um comunicado.

No ano passado, Lemann comentou sobre seu estilo de fazer negócios:

— O que eu gosto mais, francamente, é que toda crise é cheia de oportunidades. Todas as crises que eu passei foram duras, eu sofri, não sabia muito bem como iria chegar ao fim, mas alguma oportunidade apareceu — contou Lemann, em conferência organizada pelo Fórum da Liberdade, da qual também participaram os empresários Roberto Setubal (Itaú Unibanco), José Galló (Renner) e David Vélez (Nubank).

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.