JBS assume 100% da italiana Rigamonti

Anúncio veio poucas horas depois de a empresa divulgar a dissolução da sociedade na Inalca com o também italiano grupo Cremonini

São Paulo – Poucas horas após o anúncio da dissolução da sociedade com o grupo italiano Cremonini na Inalca, a JBS informou hoje, por meio de comunicado ao mercado, que assumiu o controle de 100% do capital da empresa italiana de embutidos Rigamonti. A companhia possui um faturamento bruto de 130 milhões de euros por ano e é líder no setor de bresaola, carne bovina seca e curada, feita com cortes de coxão mole, com forte consumo na Itália. O valor da operação não foi informado no documento.

A atuação da JBS com a Rigamonti, por sinal, foi um dos temas polêmicos que fizeram parte da disputa travada com o Cremonini. De acordo com a companhia italiana, houve uma “quebra” do contrato de exclusividade de atuação da Inalca pela JBS, com a atuação do Bertin (comprado pela JBS em 2009) em países de exclusividade da Inalca, inclusive na Itália. O Bertin, antes de ser se unir com a JBS, tinha sociedade com a Rigamonti.

A empresa é concorrente direta da Montana Alimentari, controlada pela Inalca JBS. A JBS justificava que as vendas de bresaola da Inalca representavam menos de 2% das vendas totais, não havendo concorrência direta. Além disso, a JBS afirmava que tinha oferecido a opção de compra da Rigamonti pelo grupo Cremonini, que não manifestou interesse.

No comunicado, a JBS informa que desde dezembro de 2009 controla 70% da Rigamonti, um complexo produtivo que conta com três fábricas localizadas na província de Sondrio (norte da Itália). A empresa produz aproximadamente sete mil toneladas de carne processada por ano e detém 40% do mercado italiano. “Para a JBS, a aquisição de 100% do Rigamonti confirma o interesse no mercado Europeu. A partir de agora, a JBS inicia estudos para futuros investimentos na ampliação da Rigamonti”, disse a empresa.

A JBS ainda está presente na Europa no setor de couros em Arzignano (JBS Itália) e em Matera (Nonsolopelle). Além da Itália, a empresa está presente na Inglaterra e na Bélgica, com plataformas de distribuição, e tem mais de quatro mil clientes diretos na Europa.