J.C. Penney fecha 33 lojas e demite 2000 pessoas

Segundo a empresa, medida irá gerar economias de US$ 65 milhões

	JC Penney: 33 lojas fechadas e 2000 funcionários demitidos
 (Patrick Fallon/Bloomberg)
JC Penney: 33 lojas fechadas e 2000 funcionários demitidos (Patrick Fallon/Bloomberg)
J
Julia CarvalhoPublicado em 16/01/2014 às 17:28.

São Paulo - Em um esforço para sair do vermelho, a loja de departamentos americana J.C. Penney anunciou nesta quinta-feira que irá fechar 33 lojas que estavam dando prejuízos e demitir 2.000 pessoas.

Com a medida, a empresa espera economizar 65 milhões de dólares por ano, a começar por 2014.

Os estoques das lojas que serão fechadas vão ser vendidos até se esgotarem, e a estimativa é que os últimos pontos de venda sejam fechados até maio deste ano.

No início do ano, a companhia havia dito que os resultados das vendas de Natal haviam sido bons, mas não divulgou números, o que causou desconfiança entre os analistas.

A J.C. Penney está lutando para se recuperar após a saída de Ron Johnson da presidência, que em menos de 17 meses no cargo, fez a rede de lojas perder mais de 1 bilhão de dólares adotando medidas como acabar com cupons de descontos e tirar marcas consagradas das prateleiras.