Imóveis na Black Friday? Intenção de compra cresce 15%, diz Google

O volume de pesquisas sobre imóveis foi 34% maior em outubro de 2020 - também cresce interesse por aluguel

O mercado imobiliário explodiu nos últimos meses, com novos lançamentos e demanda em alta – e essa força deve se manter na Black Friday. Segundo um estudo de intenção de compras encomendado pelo Google e realizado pela Provokers, a categoria de imóveis subiu 15% em importância na intenção dos brasileiros para a data em relação ao ano passado. 

É hora de mudar de casa? Alugar ou comprar, e como? A EXAME Academy ajuda você

De acordo com as buscas do Google, após uma queda de 3% entre março e abril deste ano – na comparação com o mesmo período do ano anterior – o volume de pesquisas sobre imóveis foi 34% maior em outubro de 2020 se comparado ao mesmo mês de 2019.

Também cresceram as buscas por as buscas por aluguel (+70%) e compra/venda (+73%). Esse índice é maior até mesmo que o volume registrado em janeiro, considerado o mês de maior sazonalidade para o segmento de imóveis e que, normalmente, registra 27% mais buscas que a média do ano. 

O aumento é acompanhado de mudanças de prioridades dos consumidores em relação à casa durante a pandemia e taxas bastante competitivas de financiamento imobiliário nos últimos meses. De acordo com um estudo do Google, comprar um imóvel ou automóvel é o segundo maior motivo pelo qual o brasileiro investe (18%) e toma crédito (21%). Com a Selic mais baixa da história, dificuldade de ganhos expressivos em investimentos mais conservadores e o crédito barato, há um fomento para tomada de crédito. 

Um outro estudo realizado pelo Google mostrou que a casa própria continua sendo o sonho do brasileiro, mas uma moradia que atenda a todas as necessidades virou prioridade. “Com o distanciamento social, a relação com a casa trouxe muitos novos significados e necessidades funcionais: passou a ser o local de trabalho, estudo, exercícios e contínua atenção”, diz Gustavo Souza, diretor de negócios para Serviços do Google Brasil. 

Buscas por imóveis com churrasqueira cresceram 110% (quando comparado agosto de 2020 com o mesmo período de 2019), piscina, 93% e varanda 63%. Além disso, um espaço mais bem delimitado para o trabalho também passou a ser valorizado, com home office sendo considerado um diferencial na escolha de imóveis por 19% das pessoas, segundo estudo feito pelo Google.

Entre os principais motivos para a mudança estão: a casa não atende mais as necessidades, para 28%, realizar o sonho da casa própria, para 25%, e 22% sentem que não têm condições financeiras para continuar onde está. O crescimento da família é motivação para 15%, e para 15% alguém da família está mudando de emprego.

Espera! Tem um presente especial para você.

Uma oferta exclusiva válida apenas nesta Black Friday.

Libere o acesso completo agora mesmo com desconto:

exame digital

R$ 15,90/mês

R$ 6,36/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

R$ 40,41/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.