Gripe aviária na Rússia pode beneficiar Sadia e Perdigão

Morte de aves deve reduzir oferta de frango no país e forçar importação
 (EXAME.com)
(EXAME.com)
D
Da RedaçãoPublicado em 08/04/2013 às 21:35.

Há mais de um ano sem nenhum indício de gripe aviária no país, a Rússia comunicou à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), na última quarta-feira (26/06), ter encontrado 58 aves mortas em um lago na região da República Tyva (Sibéria) devido à contaminação do vírus H5N1, responsável pela chamada gripe aviária. As autoridades locais informaram que medidas de controle já foram tomadas e que o caso foi resolvido.

De acordo com a corretora Link Investimentos, a contaminação dessas aves pode indicar uma possível redução de oferta de carne de frango na Rússia, o que contribuiria para o aumento das importações, incluindo a carne de frango proveniente do Brasil. Dessa forma, as líderes brasileiras no comércio de aves, Sadia e Perdigão, seriam fortemente beneficiadas.

Apesar da participação Russa não ser muito significativa nas exportações brasileiras, sendo inferior a 10%, os russos são os maiores importadores desse no mercado no mundo”, afirmou a corretora Link, em relatório.

Além disso, os estoques ao longo da cadeia produtiva ainda estão reduzidos por causa da crise global, levando os preços internacionais a permanecerem na trajetória gradual de recuperação para os próximos meses. “Para o Brasil, que não tem problemas sanitários e de produção, isso é uma ótima oportunidade para consolidar sua posição de liderança", afirmou a corretora Link, em relatório.

Não é por acaso que um dos focos de mercado da Brasil Foods, a maior processadora de carne de frango do mundo em faturamento decorrente da fusão entre Sadia e Perdigão, é a Rússia.

Para a corretora Link esta seria uma boa hora para investir nas ações da Perdigão (PRGA3, com direito a voto) e Sadia (SDI4, sem direito a voto). Às 16h10, os papéis de ambas as empresas estavam em queda, a Sadia registrava baixa de 0,21%, para 4,81 reais; enquanto a Perdigão caia 1,18%, para 37,74reais.