A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Globex diminui vendas sem juros

“Agora não há muito espaço para diminuição e nem precisa”, segundo o diretor vice presidente executivo de relações corporativas

São Paulo - No final de 2010, o Pão de Açúcar implementou mudanças na forma de parcelamento nas compras do grupo. Desde o balanço do 4° trimestre de 2010 a empresa sente os efeitos da nova política. Agora, após a divulgação do balanço do segundo trimestre de 2010, as vendas sem juros na Globex representam menos de 50% do total – na época do anúncio das mudanças, elas representavam 57%.

As mudanças foram feitas para diminuir o impacto da despesa financeira no resultado do grupo, principalmente da Globex. A meta era que a despesa financeira representasse um percentual dentre 3,5% e 4,5% da receita líquida. No último trimestre de 2010 a relação era de 4,9%. No segundo trimestre a Globex manteve a relação de 3,4% obtida no primeiro trimestre. “Agora não há muito espaço para diminuição e nem precisa”, disse Hugo A. Jordão Bethlem, diretor vice presidente executivo de relações corporativas.

Inaugurações

No segundo trimestre, o grupo inaugurou 12 lojas da Globex, sendo nove Casas Bahia e três Ponto Frio – dentro da modelagem premium que a marca se propõe a seguir. A previsão da empresa para o segundo semestre é inaugurar mais 10 ou 12 lojas da Globex, segundo Bethlem. 

"A bandeira Casas Bahia está mais consolidada, temos mais oportunidade na bandeira Ponto Frio", afirmou Rafael Klein, em teleconferência realizada hoje (26/7) sobre os resultados da empresa no segundo trimestre do ano.

Na parte alimentar, o segundo semestre é meio mês mais forte que o primeiro. Na Globex a diferença é de, no máximo, meio mês. Enquanto o segundo semestre conta com o natal e o aniversário das redes de supermercado, nos primeiros seis meses do ano é contabilizado o dia das mães.

No GPA Alimentar (que engloba as marcas de supermercados), o foco nesse ano foi nas conversões das lojas Compre Bem e Sendas em Extra super.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também