Fundo do Catar compra Paris Saint-Germain

Investidores pagaram 50 milhões de euros e vão assumir a dívida do clube francês em que jogaram Raí e Leonardo

Paris - O fundo catariano Qatar Investment Authority comprou 70% das ações do Paris Saint-Germain, clube do meia brasileiro Nenê.

O fundo Colony Capital, os atuais proprietários, conservou a maior parte do capital restante, informaram nesta terça-feira fontes próximas ao clube.

A venda, que será oficializada nas próximas horas, envolve uma quantia de 50 milhões de euros e inclui a absorção das perdas desta temporada, estimados em 19 milhões de euros, e da dívida do clube, estimada entre 15 milhões e 20 milhões de euros.

Colony Capital, que comprou o clube em 2006, continuará sendo o acionista minoritário da entidade junto da Butler Capital Partners, que mantém 4,2%.

Nos últimos meses existia a especulação da venda do clube a um investidor do Golfo Pérsico. O PSG, um dos mais importantes do país, não conseguiu nas últimas temporadas classificação para a Liga dos Campeões.

Neste ano, a equipe acabou em quarto no campeonato francês, o que só dava direito a disputar a Liga Europa. Sua última participação na máxima competição europeia ocorreu em 2003.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 9,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.