Mosaic planeja cortar produção em até 250 mil toneladas

Empresa traz resposta à oferta excedente no mercado, ainda que espere uma demanda recorde por fertilizantes no ano que vem
Os preços à vista despencaram, conforme os compradores adiaram as compras e reduziram os estoques (Karen Bleier/AFP)
Os preços à vista despencaram, conforme os compradores adiaram as compras e reduziram os estoques (Karen Bleier/AFP)
Por Gabriela MelloPublicado em 03/07/2012 17:43 | Última atualização em 03/07/2012 17:43Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Nova York - A Mosaic informou que reduzirá a produção de fosfato em até 250 mil toneladas nos próximos três meses, em resposta à oferta excedente no mercado, ainda que espere uma demanda recorde por fertilizantes em 2012. A companhia revelou que os revendedores e distribuidores adiaram as compras antes do período de safra da América do Norte devido à crescente incerteza sobre a economia.

Os preços dos fertilizantes recuaram, mas devem se recuperar com os agricultores provavelmente usando uma quantia de nutrientes acima da média no próximo ano. O corte anunciado pela Mosaic - maior fabricante de potássio e fosfato do mundo - surge apenas quatro semanas depois que a companhia informou aos investidores que o mercado está equilibrado, com a demanda global pelos insumos devendo subir até 12% na temporada 2012/13.

"Os atuais preços à vista neste mercado não refletem nossa perspectiva para os negócios, e nós pensamos também não achamos que são sustentáveis", afirmou Jim Prokopanko, presidente e executivo-chefe da Mosaic, em um comunicado.

A produção global de fosfato deve atingir 60 milhões de toneladas em 2011, subindo para um recorde de 64 milhões de toneladas em 2012, revelou a Mosaic a investidores no mês passado. Assim como as rivais Potash Corp. e K+S, a empresa foi beneficiada por uma crescente demanda mundial por alimentos. Nos últimos meses, entretanto, os preços à vista despencaram, conforme os compradores adiaram as compras e reduziram os estoques. As informações são da Dow Jones.