Fabricante de câmeras Nikon deixará de vender produtos no Brasil

A companhia, que atualmente comercializa apenas por meio de seu e-commerce no país, disse que o movimento faz parte de uma reestruturação global

São Paulo - A fabricante de câmeras e equipamentos fotográficos Nikon anunciou nesta quinta-feira que deixará de vender seus produtos no Brasil a partir de 31 de dezembro.

A companhia, que atualmente comercializa apenas por meio de seu e-commerce no país, disse em comunicado que o movimento faz parte de uma reestruturação global.

"A Nikon Corporation está otimizando as estruturas de Pesquisa e Desenvolvimento (R&D), Vendas e Fabricação em uma reestruturação em escala global. Como parte deste processo, a Nikon do Brasil (...) encerrará a venda de câmeras, lentes e acessórios fotográficos para o mercado brasileiro", disse a empresa em nota divulgada em seu site.

No entanto, serão mantidos os serviços de assistência ao cliente, disse a empresa

"Os demais segmentos de negócios da empresa, incluindo atendimento ao consumidor e assistência técnica, continuarão operando normalmente no Brasil", disse a Nikon.

Em outubro, a companhia anunciou redução de 1 por cento nas vendas entre abril e setembro, para 340 bilhões de ienes, além do fechamento das operações da unidade Nikon Imaging na China.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.