Negócios

Extinta rede americana Toys "R" retorna com lojas feitas para o Instagram

Rede de lojas de brinquedo americana, que chegou a ter mais de 1.000 unidades pelo mundo, vai abrir duas lojas de testes em shoppings nos Estados Unidos

Toys "R": rede de lojas havia encerrado operações no ano passado (TOYS R US/Divulgação)

Toys "R": rede de lojas havia encerrado operações no ano passado (TOYS R US/Divulgação)

CR

Carolina Riveira

Publicado em 21 de julho de 2019 às 08h00.

Última atualização em 21 de julho de 2019 às 08h00.

A versão reencarnada da Toys "R" Us planeja abrir duas lojas na época do Natal em fase de testes nos Estados Unidos. O objetivo é aumentar o número para 10 unidades até o final de 2020.

A empresa vai abrir lojas de 600 metros quadrados em shoppings de Houston e Paramus, em Nova Jersey, em uma joint venture com a varejista b8ta. Uma parte fundamental da estratégia é fornecer experiências “Instagram” para atrair clientes para as novas lojas, como tirar fotos com a girafa Geoffrey, festas de aniversário e outros eventos, disse Richard Barry, CEO da Tru Kids Brands, em entrevista por telefone.

As lojas também contarão com áreas onde as crianças poderão testar novos produtos.

Phillip Raub, cofundador e presidente da b8ta, chamou o teste nas lojas de "projeto" e disse que as futuras unidades podem ser maiores.

Ele acredita que o tamanho ideal das lojas seria de pouco mais de 900 metros quadrados "com a ideia de que no ano que vem estaremos realmente entrando nos principais mercados", disse em entrevista.

Raub afirmou que há negociações para novas lojas fora de shopping centers que seriam abertas no ano que vem. O relançamento da marca acontece mais de um ano depois da empresa ter encerrado as operações nos EUA.

O desaparecimento da Toys “R” Us deixou um enorme vácuo para empresas como Hasbro e Mattel e contribuiu para a queda de dois dígitos das ações de fabricantes de brinquedos em 2018. A varejista de brinquedos registrava vendas anuais de US$ 7 bilhões nos EUA em mais de 700 unidades, incluindo a marca Babies “R” Us.

A Bloomberg News já havia divulgado os planos da Toys "R" Us de voltar a abrir lojas.

Acompanhe tudo sobre:BrinquedosInstagramVarejo

Mais de Negócios

De entregadores a donos de fábrica: irmãos faturam R$ 3 milhões com pão de queijo mineiro

Como um adolescente de 17 anos transformou um empréstimo de US$ 1 mil em uma franquia bilionária

Um acordo de R$ 110 milhões em Bauru: sócios da Ikatec compram participação em empresa de tecnologia

Por que uma rede de ursinho de pelúcia decidiu investir R$ 100 milhões num hotel temático em Gramado

Mais na Exame