Negócios

Eles vendiam software de porta em porta. Hoje faturam R$ 12 milhões e anunciam compra de concorrente

Empresa planeja adicionar 1.000 novas clínicas à sua plataforma até o final do ano

André Baptista (CTO), Marcelo Stangherlin (CEO) e Felipe Ravanello (CGBO), sócio-fundadores da GestãoDS: empresa de Santa Maria já atende 4.000 consultórios  (GestãoDS/Divulgação)

André Baptista (CTO), Marcelo Stangherlin (CEO) e Felipe Ravanello (CGBO), sócio-fundadores da GestãoDS: empresa de Santa Maria já atende 4.000 consultórios (GestãoDS/Divulgação)

Daniel Giussani
Daniel Giussani

Repórter de Negócios

Publicado em 2 de julho de 2024 às 09h11.

Tudo sobreFusões e Aquisições
Saiba mais

Você já deve ter ido a um consultório médico cheio de gente e pensado: como é que o médico dá conta de tantos pacientes? É um desafio, mesmo. Precisa cuidar da agenda, do prontuário e da gestão de custos e gastos de um consultório, por exemplo.

Essa realidade não é exclusiva de alguns médicos, mas se replica nas quase 300.000 clínicas de saúde que existem no Brasil hoje em dia. Além de prestar cuidados aos pacientes, os médicos que gerenciam suas clínicas enfrentam o desafio extra da administração e da rentabilidade.

"O médico que cria uma clínica precisa saber também como vender mais, fidelizar o paciente, trabalhar melhor a jornada digital do paciente e fazer com que ele volte mais vezes", afirma Felipe Ravanello, um dos fundadores da GestãoDS, startup gaúcha especializada em um software de gestão e relacionamento com clientes para a área da saúde.

"Decidimos então usar as informações da agenda e do prontuário para trabalhar com relacionamento com o cliente, transformando em dado útil para a fidelização do paciente, ajudando o médico a ter mais rentabilidade".

Com cerca de 4.000 clínicas e consultórios já utilizando seus serviços, a GestãoDS deu agora um novo passo para crescer. A empresa acaba de adquirir a Metacem, uma concorrente com um trabalho semelhante na gestão de médicos. O objetivo da compra foi adquirir a cartela de clientes da Metacem e, assim, expandir ainda mais sua presença no mercado de saúde. A meta da GestãoDS é faturar 12 milhões de reais até o final deste ano.

Qual é a história da GestãoDS

A história da GestãoDS começa em 2016, quando Marcelo Stangherlin e Felipe Ravanello eram estudantes universitários em Santa Maria, cidade no centro do Rio Grande do Sul a 290 quilômetros de Porto Alegre.

Durante uma aula, Marcelo ouviu um empreendedor responsável pelo primeiro SaaS (Software como Serviço) do Brasil, e ficou fascinado pelo modelo de negócio.

"Eu e o Marcelo fomos colegas de faculdade e estávamos sempre pensando em modelos de negócio, em abrir uma empresa, mas com pouco capital para isso", diz Ravanello. "Então, vislumbramos essa possibilidade de fazer alguma coisa de software, porque não precisava de um investimento inicial muito grande, e aí, optando pelas ideias que a gente tinha na época, esse nicho médico foi o que nos chamou bastante atenção, por ser um nicho bastante consolidado".

"Quando analisamos o mercado, percebemos que existia muito software, mas grande parte deles mais obsoletos, mais antigos, muito botão. Então, identificamos a oportunidade de fazer algo mais simples, mais bonito e mais clean".

Está pensando em empreender? Participe de canal EXAME Empreenda no WhatsApp e receba dicas e informações em primeira mão. Te esperamos lá.

Com essa visão, Marcelo e Felipe desenvolveram a primeira versão do software da GestãoDS, focada em funções básicas como agendamento de consultas e gestão financeira simples.

Para validar sua ideia, eles adotaram uma abordagem prática e direta: venderam o software de porta em porta. Eles visitavam pessoalmente consultórios e clínicas para demonstrar o produto e obter feedback direto dos usuários.

Ao interagir com seus clientes, os fundadores perceberam uma necessidade maior: além das funções básicas, havia uma demanda por ferramentas que ajudassem os médicos a fidelizar seus pacientes e melhorar a jornada digital deles. Isso levou a GestãoDS a mudar o foco e desenvolver funcionalidades de CRM, transformando o software em uma solução completa para gestão e relacionamento com pacientes.

Quais são os planos da GestãoDS após a aquisição da Metacem

Com a recente aquisição da Metacem, a GestãoDS não só ampliou sua base de clientes, mas também abriu novas oportunidades para diversificação e crescimento.

“Estamos vislumbrando crescimento e diversificação de canais de entrada. Essa oportunidade veio ao encontro dos nossos objetivos e foi representativa em termos de ganho de participação de mercado”, afirma Marcelo.

Cerca de 80% dos clientes da Metacem passaram para a GestãoDS.

A partir dessa aquisição, a GestãoDS planeja explorar novas possibilidades de expansão, incluindo a aquisição de outras empresas de software locais focadas em regiões específicas do Brasil. “Vamos considerar, a partir dessa aquisição, consolidar, futuramente, outras bases de softwares menores na base da GestãoDS”.

Além de aumentar sua base de clientes, a GestãoDS está desenvolvendo novos recursos para sua plataforma. A meta é aumentar o ticket médio por cliente, oferecendo soluções que facilitem a comunicação e automação, como integrações com o WhatsApp.

“Nosso foco é ajudar os médicos a converter mais e melhorar a satisfação dos pacientes através de uma plataforma única e integrada”.

Para 2024, a empresa planeja adicionar 1.000 novas clínicas à sua plataforma até o final do ano e atingir um faturamento de 12 milhões de reais.

Acompanhe tudo sobre:Fusões e AquisiçõesStartups

Mais de Negócios

Descubra 4 formas de pedir empréstimo e quais são as vantagens e desvantagens de cada uma

Apoio Financeiro no RS: prazo para adesão ao termina nesta sexta-feira; saiba como se inscrever

Com nova fábrica, Gelato Borelli vai triplicar produção e planeja faturar R$ 360 milhões em 2024

A aposta de R$ 500 milhões de uma varejista gaúcha para fazer o maior complexo logístico do RS

Mais na Exame