CPFL e Equatorial anunciam interesse na Rede Energia

De acordo com comunicado conjunto da Rede Energia e da Celpa, o interesse inclui as distribuidoras do grupo que estão sob intervenção da Aneel

São Paulo – A CPFL Energia, a Equatorial Energia e o controlador do grupo Rede Energia, Jorge Queiroz de Moraes Junior, assinaram nesta quinta-feira memorando de entendimentos pelo qual as duas primeiras manifestaram interesse na aquisição do controle indireto da Rede Energia e das demais sociedades do grupo.

De acordo com comunicado conjunto da Rede Energia e da Celpa, o interesse inclui as distribuidoras do grupo que estão sob intervenção da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A efetiva conclusão do negócio está sujeita a condições precedentes, dentre elas a obtenção das devidas aprovações por parte dos órgãos públicos competentes e de determinados credores e investidores, os resultados de uma auditoria a ser conduzida nas empresas do grupo, a aprovação do plano de recuperação a ser apresentado à Aneel e a celebração de acordos com credores da Rede Energia e empresas do grupo, diz o comunicado. 

Segundo a Rede Energia, a celebração e eventual efetivação da operação não prejudica o cumprimento do plano de recuperação judicial da Celpa nem a aquisição da empresa pela Equatorial.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.