Braskem revisa ganho esperado com redução de energia

Os ganhos devem ficar entre R$ 80 milhões e R$ 110 milhões em bases anuais. Em fevereiro passado, as projeções da petroquímica oscilavam entre R$ 80 milhões e R$ 100 milhões

São Paulo - A Braskem revisou, nesta segunda-feira, 13, a estimativa de ganhos esperados com a medida do governo federal de reduzir o custo da energia elétrica, aplicada no início do ano.

Segundo o presidente Carlos Fadigas, os ganhos devem ficar entre R$ 80 milhões e R$ 110 milhões em bases anuais. Em fevereiro passado, as projeções da petroquímica oscilavam entre R$ 80 milhões e R$ 100 milhões.

Na apresentação da empresa a analistas e investidores nesta segunda-feira, Fadigas lembrou que parte desse ganho em 2013 será consumida pela necessidade do despacho das termelétricas.

"Estimamos um efeito negativo por volta de R$ 40 milhões, mas esse número pode ser ajustado ao longo do ano", disse Fadigas. Os ajustes citados pelo executivo devem ser feitos à medida que o governo der mais detalhes sobre o cronograma de desligamento das termelétricas.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também