Negócios
Acompanhe:

Mas afinal, o que é monóxido de carbono?

Gás produzido na queima de combustíveis fósseis tem um papel relevante no aquecimento global e pode ser tóxico se inalado por humanos e animais

 (Malachi Brooks/Unsplash)

(Malachi Brooks/Unsplash)

D
Da Redação

28 de novembro de 2022, 18h56

O monóxido de carbono é um dos principais gases do efeito estufa, produzido por motores a combustão e na queima de combustíveis na indústria.

Além disso, em ambientes fechados, aquecedores a óleo, gás ou querosene e aparelhos a gás defeituosos produzem quantidades significativas de monóxido de carbono.

Por ser um dos gases do efeito estufa e possibilitar a formação de dióxido de carbono (CO₂), a emissão excessiva de CO é uma importante pauta relacionada ao meio ambiente, mobilizando empresas e governantes na luta contra esse problema.

Em 2022, segundo dados do Global Carbon Project, que foram apresentados na COP 27, foi emitido 1% a mais de dióxido de carbono no mundo este ano em relação a 2021. 

O que é monóxido de carbono?

Classificado como um composto inorgânico, o monóxido de carbono é, na verdade, um gás inodoro e insípido produzido pela oxidação incompleta do carbono na combustão.

Ele é produzido quando combustíveis como gasolina, gás natural, petróleo, querosene, madeira ou carvão queimam em combustão incompleta.

Como a exposição ao monóxido de carbono pode afetar sua saúde?

Quando inalado, o monóxido de carbono passa dos pulmões para a corrente sanguínea e se liga à hemoglobina transportadora de oxigênio do corpo. A hemoglobina é normalmente responsável por ligar as moléculas de oxigênio e levá-las por todo o corpo.

No entanto, o monóxido de carbono forma uma ligação com essa célula que é 245 vezes mais forte do que a ligação normalmente formada pelo oxigênio. Como resultado, ele bloqueia possíveis “locais de ancoragem” para o oxigênio, inibindo a capacidade do corpo de fornecer oxigênio aos órgãos e tecidos.

Com isso, os sintomas de envenenamento por monóxido de carbono em baixas concentrações incluem:

  • Fadiga em indivíduos saudáveis;
  • Dor no peito em indivíduos com doença cardíaca.

Em concentrações moderadas:

  • Angina;
  • Visão prejudicada;
  • Função cerebral reduzida.

Em concentrações mais altas:

  • Visão e coordenação prejudicadas;
  • Dores de cabeça;
  • Tontura;
  • Fraqueza;
  • Cansaço;
  • Sintomas como os da gripe;
  • Confusão;
  • Náusea;
  • Pulso fraco;
  • Desmaio;
  • Coma.

Dependendo do grau e duração da exposição, as complicações da intoxicação por CO incluem:

  • Danos cardíacos e complicações cardíacas com risco de vida;
  • Danos cerebrais permanentes;
  • Aborto espontâneo;
  • Morte fetal;
  • Morte.

Fatores de risco

A exposição ao monóxido de carbono pode ser particularmente perigosa para:

  • Gestantes: As células sanguíneas fetais absorvem o monóxido de carbono mais facilmente do que as células sanguíneas adultas. Isso torna os bebês ainda não nascidos mais suscetíveis a danos causados ​​​​pelo envenenamento por monóxido de carbono;
  • Crianças: As crianças pequenas respiram com mais frequência do que os adultos, o que pode torná-las mais suscetíveis ao envenenamento por monóxido de carbono;
  • Idosos: As pessoas mais velhas que sofrem de envenenamento por monóxido de carbono podem ter maior probabilidade de desenvolver danos cerebrais;
  • Pessoas com doenças cardíacas crônicas: Pessoas com histórico de anemia e problemas respiratórios também são mais propensas a adoecer por exposição ao monóxido de carbono.

Efeitos do monóxido de carbono em animais 

Como os animais de estimação são menores e passam mais tempo dentro de casa, eles podem apresentar sinais de monóxido de carbono (CO) antes dos humanos.

Alguns sinais a serem observados para que possa proteger o animal de estimação são:

  • Comportamento irritável: observe comportamentos súbitos ou incomuns, como agressão ou ansiedade;
  • Resistir ou recusar-se a entrar na casa após estar do lado de fora;
  • Vômito;
  • Movimentos descoordenados;
  • Sonolência;
  • Dificuldade para respirar;
  • Lábios, orelhas e gengivas vermelho cereja brilhante;
  • Incomum intolerância ao exercício que eles costumam participar.

Como se proteger do monóxido de carbono?

Após uma emergência, lembre-se dessas etapas para não arriscar a saúde de sua família.

  • Certifique-se de que todos os aparelhos funcionam e estão totalmente ventilados;
  • Certifique-se de que os aparelhos estejam instalados e funcionando conforme as instruções do fabricante;
  • Certifique-se de que seu forno tenha uma entrada adequada de ar externo;
  • Não queime carvão, lanternas de querosene ou fogões de acampamento portátil dentro de casa, cabana ou veículo;
  • Não opere motores a gasolina em áreas confinadas, como garagens;
  • Nunca deixe seu carro ou cortador de grama funcionando em uma garagem fechada;
  • Evite fumar em espaços fechados (cigarros, cachimbos e charutos também produzem monóxido de carbono);
  • Instale um detector de CO com alarme sonoro perto de áreas de dormir, em paredes internas compartilhadas com uma garagem e perto de equipamentos de combustão em sua casa;
  • Não se exercite ao longo de uma rua movimentada ou rodovia;
  • Instale detector de CO.

Detector de monóxido de carbono

Instale um detector de monóxido de carbono em cada andar da sua casa, além de um detector adicional perto de qualquer grande aparelho a gás. Muitos envenenamentos por monóxido de carbono ocorrem em chuveiros a gás.

Por este motivo, verifique regularmente os aparelhos a gás para garantir uma utilização segura.

Como o monóxido de carbono afeta o meio ambiente?

Em escala global, o monóxido de carbono não possui impacto significativo no meio ambiente. No entanto, próximo ao ponto de emissão, o CO pode reagir com outros poluentes do ar, formando gases que colaboram para aconcentração de calorna atmosfera.

Isso significa temperaturas mais quentes na terra e nos oceanos, mudanças nos ecossistemas, aumento da atividade das tempestades e outros eventos climáticos extremos.

O monóxido de carbono pode formar ozônio no nível do solo no verão e também pode oxidar, se ligar a moléculasde oxigênio, para formar dióxido de carbono (CO₂), um gás de efeito estufa que ajuda a reter o calor em nossa atmosfera.