Negócios
Acompanhe:

Acordo para BRF prevê Batavo fora de alimentos processados, diz Cade

Empresa deve deixar de ser uma marca de alimentos processados por quatro anos para consolidar a fusão Sadia e Perdigão

Em negociação com o Cade, a Batavo poderia atuar em qualquer outro mercado, menos no de carne processadas, para manter a BRF (Germano Lüders/EXAME)

Em negociação com o Cade, a Batavo poderia atuar em qualquer outro mercado, menos no de carne processadas, para manter a BRF (Germano Lüders/EXAME)

L
Leonardo Goy e Patrícia Duarte

13 de julho de 2011, 12h21

Brasília - O acordo negociado entre o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e a Brasil Foods para garantir a fusão Sadia-Perdigão prevê, entre outros pontos, que a Batavo deixe de ser uma marca de alimentos processados por quatro anos.

Segundo leitura do acordo feita pelo conselheiro Ricardo Ruiz durante seu voto no processo, a Batavo poderia atuar em qualquer outro mercado, menos no de carne processadas.