Votação do Orçamento pode ficar para 2012

Deve ser derrubada em instantes a sessão do Congresso Nacional destinada a votar a lei orçamentária para 2012

Brasília - O PDT entrou em obstrução, acompanhando seu líder, o deputado federal Paulinho da Força (SP), que reivindica maiores reajustes para aposentados e pensionistas que ganham acima de um salário mínimo. 

"No fim da campanha eleitoral, tivemos um compromisso, assumido em comício, da então candidata Dilma Rousseff, de que se faria uma política salarial para os aposentados. Hoje há um descrédito dos aposentados em relação à presidente. Chegamos a uma situação insustentável. Não tem jeito de ter um acordo", disse Paulinho da Força. 

Ele também defendeu reajustes maiores para os servidores públicos e criticou a política econômica do governo Dilma, que para ele levará o país à recessão. 

O senador José Pimentel (PT-CE) criticou o líder do PDT e responsabilizou o partido pela não aprovação do Orçamento de 2012. Ele argumentou que o governo já tinha cedido e estava aberto a negociar mais no ano que vem.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.