Votação de acordo do Brexit não ocorrerá antes do Natal

Tanto os críticos de May no Partido Conservador como a oposição trabalhista querem que o acordo seja votado o mais rápido possível

Londres- O acordo final do Brexit estabelecido com Bruxelas pela primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, não será submetido à votação no parlamento britânico antes do recesso natalino, segundo a agenda parlamentar apresentada nesta quinta-feira pelo governo.

A líder conservadora na Câmara dos Comuns, Andrea Leadsom, informou os assuntos que os deputados debaterão na próxima semana, entre os quais não há nenhum aspecto do processo de saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

O parlamento britânico ficará fechado de 21 de dezembro até 6 de janeiro pelas festas de Natal e Ano Novo, o que significa que o acordo só poderia ser analisado a partir de 7 de janeiro.

Ao ser questionada pela oposição sobre quando o acordo poderá ser votado, Leadsom lembrou que o governo se comprometeu a apresentar um texto antes de 21 de janeiro, a fim de cumprir com os prazos para que o país possa sair do bloco europeu em 29 de março de 2019.

Tanto os críticos de May no Partido Conservador como a oposição trabalhista querem que o acordo seja votado o mais rápido possível e advertem que, a menos que a primeira-ministra consiga mudanças significativas, o texto será rejeitado.

Além disso, o Partido Trabalhista de Jeremy Corbyn indicou que, se o parlamento não aprovar o pacto, apresentará uma moção de censura contra a chefe de governo.

May, que ontem sobreviveu a uma moção de confiança por parte dos legisladores do Partido Conservador, atenderá hoje em Bruxelas ao Conselho Europeu, onde apresentará aos líderes dos outros países da UE suas reivindicações para melhorar o acordo do Brexit com a esperança de que o mesmo seja aprovado no parlamento britânico.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.